Parábola das Pérolas

 

A PARÁBOLA DAS PÉROLAS

 
 
 
 
 
Outrossim, o reino dos céus é semelhante a um comerciante que busca boas pérolas. E, tendo encontrado uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha, e a comprou.  (Mateus 13:45-46)
 
 
INTRODUÇÃO
 
 
Este texto é uma das dezenas de parábolas que Jesus contou para aqueles que O seguiam. Cada uma delas apresentava uma situação, um ensino a ser ministrado. A presente parábola fala de um homem que encontrou uma pérola preciosíssima, propondo-se a vender tudo o que tinha para poder consegui-la.
 
 
JESUS É A PÉROLA
 
 
Essa pérola comentada na parábola representa Jesus Cristo e, por extensão, cada um de nós que fomos resgatados por Ele. Sua vitória é a nossa vitória, Sua dor é a nossa dor, Sua ressurreição é a nossa ressurreição. Todo aquele que recebe a Jesus, transforma-se numa unidade infinita no coração d’Ele.
 
Quem conhece um pouco de biologia, sabe que a pérola é produzida por uma criatura viva, chamada ostra. Um grão de areia penetra nela e fere o seu interior. Com o passar do tempo, o grão de areia vai se transformando numa pérola.
 
Em situação semelhante, Jesus foi sendo ferido pelos nossos pecados, pois Ele não foi ferido só na cruz. Os grãos de impureza, insanidade, etc., foram penetrando e ferindo o coração de Jesus, o que O foi transformando na pérola que Ele é.
 
 
A LAMENTAÇÃO PROFÉTICA
 
 
Mesmo antes de vir à luz, e logo depois que veio à luz Jesus sentiu o impacto da perversidade humana. O rei Herodes, queria matá-Lo, e Jesus, ainda criança de colo, experimentou os infortúnios de um exílio. Dá para imaginar o que aquela criança e seus pais estavam sentindo?
 
Durante toda a Sua breve vida, Jesus foi sendo golpeado pela perversidade humana, e não apenas naquele período em que foi preso e crucificado. Já na entrada triunfal na cidade santa (Lucas 19:41-44), Jesus chorou diante de Jerusalém, aquele lugar privilegiado, que serviu de palco para Seus milagres e maravilhas. Ali, Jesus anteviu o que aconteceria com as pessoas de Jerusalém. Ali, Jesus chorou por aquele povo ingrato, egoísta, insensível de coração, por aquele povo que não soube aproveitar as oportunidades que Deus lhe havia dado, ou seja, um reencontro com Ele. Veja o que diz o texto:
 
 
Quando ia chegando, vendo a cidade, chorou sobre ela, (...)  Dias virão sobre ti em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, e te sitiarão, e te apertarão de todos os lados. Derrubar-te-ão, a ti e a teus filhos que dentro de ti estiverem. Não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não reconheceste o tempo da tua visitação.  (Lucas 19:41-44)
 
 
Era como grãos de areia golpeando com ímpeto o coração de Jesus. Nossa mente humana não consegue captar, nem calcular a intensidade da dor que Cristo ia sentindo à medida em que era fatigado, traído, injuriado, perseguido e açoitado. 
 
Nós somos acostumados ao pecado, logo, torna-se difícil para nós pensarmos com a mente e sentirmos com o coração de alguém que nunca conheceu o pecado. Quem disser que consegue, está mentindo.
 
Jesus, na Sua vida santa, nunca conheceu o pecado, nunca pronunciou uma palavra dúbia, uma palavra perniciosa ou falsa. Era extremamente sincero. Todas as suas ações eram honestas e sinceras. Em tudo foi tentado, mas nunca cedeu ao pecado.
 
Você já imaginou a fé, o amor, a compaixão, a bondade e a misericórdia de Jesus? Nada é comparável às coisas que passamos e sofremos. Quem tem coisas erradas na sua vida, não sente com intensidade as injúrias sofridas. Os pesos se equivalem.
 
 
A INSENSIBILIDADE HUMANA
 
 
Quantas vezes Jesus tentou reunir os filhos de Jerusalém como uma galinha junta os seus pintinhos, mas não quiseram aceitar a Sua Palavra. Como é triste quando não queremos nos curvar diante da Palavra de Deus! Foram dadas tantas oportunidades e aquela gente não aproveitou.
 
O Espírito Santo participou daquele choro sentido de Jesus, aquele choro que se transformou em lamentação profética. Cada vez que Jesus não suportava um sofrimento, o Espírito Santo participava e dividia o peso daquele sofrimento.
 
Jesus previu, naquele momento, o que iria acontecer dentro de 70 anos: Jerusalém seria tomada pelo General Tito, seria destroçada, mulheres matariam seus filhos para se alimentarem com sua carne. A fome provocaria todo tipo de desatino.
 
Jesus se feriu, mas ao ferir-Se ia se transformando nessa perola de grande preço. Voltamos a dizer que a cruz representa apenas o último golpe. Depois disso, até Seus inimigos começaram a sentir que Ele era diferente, que fizera coisas diferentes  — reconheceram o Seu valor!
 
Quando Jesus abria a boca, saía dela um manancial de água viva. Sua Palavra cativava, os seguidores eram atingidos por ela, e Seus inimigos eram incomodados por ela.
 
Cada golpe ia sendo assimilado por Jesus, da mesma forma como cada grão de areia golpeia a ostra e vai se transformando numa pérola. Da mesma forma, nossas transgressões, em Cristo, vão se transformando em amor, que é a pérola de grande preço. Ao final dos Seus 33 anos, os inimigos viam n’Ele o que nunca tinham visto em outro homem: era diferente!
 
 
 
 
PÉROLAS HUMANAS
 
 
E onde nós entramos nessa história? Só a partir do momento em que honramos a Jesus, em que começamos a imitá-Lo! Durante a “via dolorosa” que passaremos, passo a passo acontecerá conosco o que aconteceu com Ele. Se O imitarmos, nos transformaremos também numa pérola preciosa.
 
Em João 12:24 Jesus disse: “Se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.”   É o mesmo ensino, só mudando o texto. É grão de novo, e Jesus é esse grão, e seus frutos somos nós. Se Ele é pérola, nós também o somos.
 
É quase certo de que não chegaremos ao nível d’Ele, uma vez que não podemos nos comparar com Ele, mas poderemos nos aproximar. Foi para isso que Ele morreu: para que nos aproximássemos mais d’Ele. Foi a aflição de Jesus que O fez transformar-Se numa pérola. Segundo Hebreus 5:8 Jesus aprendeu a obedecer através daquilo que sofreu. Ele aprendeu a obediência por aquilo que padeceu.
 
Somos levados à Glória e nos transformamos numa pérola quando começamos a nos identificar com Jesus, quando começamos a andar com Ele, viver com Ele e como Ele. E veja que pérola fala de regeneração, a areia se transformando numa pérola maravilhosa. 
 
Aos poucos você vai andando com Jesus, vai sofrendo, vai tomando Cristo como referencial... Aprenda que você só pára de golpear quando é golpeado. Você vai ao seu quarto, clama ao Espírito Santo, e Ele participa do seu choro e a sua natureza vai se transformando nessa pérola de grande preço.
 
 
PÉROLA COM PÉROLA
 
 
Lendo Apocalipse 21:21 constatamos que as 12 portas da Jerusalém Celestial são grandes pérolas, tendo anjos sobre elas. Porta é por onde as pessoas passam ou deixam de passar.
 
Pérola... porta...  Os textos se combinam. Ninguém entra pela janela, nas coisas de Deus. Só entrará por essas portas quem tiver a pureza da pérola, e não é com a vida que levamos hoje que passaremos por essa porta. Só se deixarmos de lado a inveja, o espírito crítico, o coração endurecido, só se clamarmos por misericórdia. Lá só entrarão os remidos pelo sangue do Cordeiro. Ninguém vai entrar de carona com o seu pai ou com a sua mãe. Só entrarão por aquelas portas os trabalhados pelo Espírito Santo.
 
Há uma Palavra de Deus pesando sobre nossas cabeças. É coisa séria! É hora de nos levantarmos como povo remido pelo sangue de Jesus! Tenha seriedade! Você tem que ser uma pérola como Jesus! Só aquele que perseverar até o fim, chegará ao Reino de Deus!
 
Como está o seu interior, o seu pensamento...? Tem gente que está longe! Tem gente, às vezes, que sente ciúmes quando o irmão está sendo abençoado por Deus!  
 
 
TAREFA POSSÍVEL
 
 
Existe um pastor em Alegrete/RS, que tinha muita preocupação comigo, querendo me ver casado. Com a movimentação dos preparativos do meu casamento, eu me esqueci de convidá-lo. Ele, porém, não se ofendeu, não! Foi à festa assim mesmo, me abraçou feliz, não demonstrando nenhuma amargura pelo fato de não ter sido convidado.
 
 
São pessoas como essa que estão se transformando em pérola — não foi convidado, mas não se ofendeu. Foi! Não colocou minhocas na sua cabeça e não se perturbou! Quando esse homem encontrou-se comigo, na minha última ida a Santana do Livramento, sabendo que minha esposa está esperando bebê, alegrou-se, abraçou-me de novo, deu “aleluias”. Esse irmão está se purificando como a pérola. Não tem ciúmes, nem invejas!  Parecia que o filho era dele! Sentia comigo a minha felicidade. Se Jesus é pérola, nós também podemos ser pérolas. 
 
Uma das grandes alegrias que tive, aqui em Tubarão, foi quando soube que o irmão Paulo Pereira ganhou uma causa na Justiça. Fiquei contente! Será que todos ficaram contentes na Igreja, também?
 
 
A OPORTUNIDADE DE DEUS
 
 
Não desperdice esses momentos de teste! Deus está testando o seu coração. Qual é a sua resposta, a sua reação ao sucesso daqueles que estão à sua volta? Você tem conseguido ver Deus abençoando pessoas, quando o abençoado não é você? Um dia chegará a sua vez, também!
 
Deus quer mudar a sua natureza. Tem gente perdendo coisas, bens, e não entende o que está acontecendo, enquanto que outros lamentam o que não estão conseguindo. É Deus segurando essas bênçãos! É Deus trabalhando na sua vida!  Então, clame! Peça que Deus apresse esse trabalho em sua vida, e que o resultado seja o melhor possível.
 
O Espírito de Deus quer fazer essa recuperação, essa regeneração. Só entrarão na porta de pérola aqueles que são pérolas. A Bíblia já o diz: “No céu não entrará pecado, nem abominação...”  Só aqueles que têm o coração regenerado por Deus.
 
Lemos em Tito 3:5 que o Espírito de Deus faz um trabalho de lavagem da regeneração e da renovação em nós, e que não seremos salvos pelas obras de justiça que façamos.
 
Clame a Deus! Peça que o ajude a ser como Jesus, que o ajude a amar, a perdoar, que lhe tire a inveja, a tristeza pelas bênçãos dos irmãos... Clame por purificação.
 
 
AUTOR
 
 
Pr. Bartolomeu Severino de Andrade
 
 
Esta pregação aconteceu em 27/11/1992, tendo por local a Igreja ADI, em Tubarão/SC. Os trabalhos de gravação, formatação e edição foram produzidos por Walmir Damiani Corrêa  —  www.elevados.com.br.
 

Por: Bartolomeu de Andrade

Publicado em 23/03/2014

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2020