Furacão Sandy: A natureza dá seu recado

 

 

FURACÃO SANDY:

A NATUREZA DÁ SEU RECADO

 

 

 

  O furação Sandy passou nesta segunda-feira (29/10/12) pela costa leste dos Estados Unidos e causou grande destruição:

- Um incêndio destruiu 50 casas no bairro de Queens de Nova York,  também afetado pela tempestade;

-  Causou a explosão de uma usina elétrica na ilha de Manhattan, em Nova  York;

- Muitas áreas do sul de Manhattan estão embaixo de água, com o metrô e  túneis inundados. Quase 500 mil casas estão sem energia elétrica, 250  mil delas em Manhattan;

- Em Nova Jersey, há três mortos, dois deles atingidos por uma árvore, que caiu sobre um carro no condado de Morris;

- Duas pessoas morreram na Pensilvânia, uma atingida por árvore e outra  no desabamento de uma casa;

- Em Maryland, uma mulher bateu com o carro em uma árvore e morreu;

- Na Virgínia Ocidental, outra mulher, de 48 anos, colidiu com um caminhão e m meio a uma tempestade provocada por Sandy;

- No Atlântico, na Costa da Carolina do Norte, uma tripulante de um veleiro  morreu no hospital após ser resgatada no mar e levada a um hospital.

Para os novayorkinos a catástrofe trouxe aflições inimagináveis. E para nós que estamos apenas assistindo pelos jornais, o que podemos entender?

Uma coisa é fato, a natureza está dando um recado forte para o mundo.

Mas por outro lado alguém pode dizer: “É assim mesmo, a natureza já provocou muitas outras catástrofes, mas depois a vida volta ao normal”.

A Bíblia prevê os atuais problemas ambientais?  Sim. Por exemplo, o aumento da temperatura: “O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo.” (Apocalipse 16:8).

Na realidade, “A terra está contaminada pelos seus habitantes, porque desobedeceram às leis, violaram os decretos e quebraram a aliança eterna” (Isaías 24:5).

“Sobre a Terra”, disse Jesus, ”haverá angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo. Tais coisas devem acontecer, mas ainda não é o fim” (Lucas 21:25 e 26; Mateus 24:6).

Segundo a previsão bíblica, o fim mesmo será na volta de Jesus.

 

“O dia do Senhor, porém, virá como ladrão. Os céus desaparecerão com um grande estrondo, os elementos serão desfeitos pelo calor, e a terra, e tudo o que nela há, será desnudada.” (2 Pedro 3:10 a 13)

 

“É chegado o tempo em que haverá no mundo tristeza que nenhum bálsamo humano pode curar. O Espírito de Deus está sendo retirado. Catástrofes por mar e por terra seguem-se umas às outras em rápida sucessão. Quão frequentemente ouvimos de terremotos e furacões, de destruição pelo fogo e inundações, com grandes perdas de vidas e propriedades! Aparentemente, essas calamidades são caprichos de desencadeamentos de forças da Natureza, desorganizadas e desgovernadas, inteiramente fora do controle do homem; mas em todas elas pode ler-se o propósito de Deus. Elas estão entre os instrumentos pelos quais Ele busca despertar a homens e mulheres para que sintam o perigo.”  (Profetas e Reis, pp. 270-272).

 

“Iraram-se, na verdade, as nações; então veio a tua ira, e o tempo de serem julgados os mortos, e o tempo de dares recompensa aos teus servos, os profetas, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.” (Apocalipse 11:18)

 

Mas se a Terra será destruída na volta de Jesus, que esperança podemos ter? Jesus vem para estabelecer uma nova ordem na Terra. Assim, há esperança para nós: “Nós porém aguardamos novo Céu e Nova Terra, nos quais habita a justiça” (2 Pedro 3:13).

Que o Senhor Deus preserve o nosso coração em obediência e com a mente aberta para compreendermos os recados divinos e Sua vontade para a nossa vida.


AUTOR

Manassés Queiroz, 2012

 

Por: Manassés Queiroz

Publicado em 23/05/2014

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2019