Astrologia: ciência ou engano?

 

ASTROLOGIA:

CIÊNCIA OU ENGANO?

 

 

 

Dentre as muitas formas de enganos e vigarices, destaca-se a Astrologia, que encontrou durante mais de 16 séculos terreno fértil e apoio de religiosos que se baseavam no temor ou na ignorância alheia. Eram influenciados e induziam outros a admissão de falsos deveres, ao receio de coisas fantásticas e a confiança em ineficácias. 

É considerada como a arte ou estudo dos futuros acontecimentos humanos pela posição das estrelas ou demais astros. Surgiu possivelmente por volta do terceiro milênio a.C., na Mesopotâmia, e foi aderida com muita facilidade, como se fosse algo perfeitamente viável e verídico.

Durante o século IV a.C., os gregos abraçaram e propagaram largamente esta prática, que foi seguida também por outras nações como Babilônia e Assíria, que fizeram como que ela fosse colocada como opção dos sacerdotes politeístas, para se saber a vontade e o conselho dos deuses.

Aproveitando as coincidências de fatos acontecidos com suas previsões, apregoavam a veracidade da Astrologia, contribuindo em sua aceitação pela coletividade.

 

HORÓSCOPO

 

Os horóscopos individuais, largamente difundidos no Brasil, foram elaborados pelos gregos, tendo por base a posição dos astros no momento do nascimento ou da concepção. A pseudociência astrológica, com o nome de Astronomia Racional, chegou à Idade Média com um campo de ação muito vasto. “Cores, metais, pedras, plantas e animais de todas as espécies foram colocados à disposição, e sob o comando do homem em suas grandes previsões”, afirmou determinado escritor.

A Astrologia como arte, afirma, baseada em falsas premissas, que a vida torna-se previsível, e que se pode estabelecer, de acordo com a posição dos astros, uma previsão de acontecimentos através de mapas astrológicos. Foi também chamada de “Arte Real” no passado, por ser exercita pelos reis que acumulavam também a função sacerdotal, e influenciava nas decisões do próprio rei e de seu país.

A principal razão para que a Astrologia fosse cultivada e difundida foi o interesse comercial, como ainda acontece nos dias de hoje. Os que acreditam nas influências dos astros, pagavam vultosas somas para “receberem as mensagens astrológicas”, o que ainda vemos por aí. Detalhe: Não se acrescentava nada além do que já se sabia, como ocorre nos dias atuais.

 

ASTROLOGIA NO BRASIL

 

Chega a milhões o número de compatriotas nossos, que não assinam documentos, nem se alimentam, e nem mesmo saem às ruas sem antes ter conhecimento da aparente influência dos astros para aquele dia. Todas as manhãs podemos sintonizar dezenas de programas radiofônicos ou televisivos, ou ainda ler nos jornais e revistas de maior circulação no país, a enxurrada de mentiras que é lançada sobre o povo, mas que dá boa audiência, aumenta consideravelmente as vendas de literaturas e acrescenta em alguns milhões o patrimônio de muitos vigaristas.

É óbvio que entre os milhões de brasileiros alguém se acidentará em determinado dia e, por infeliz coincidência, esta era a previsão do horóscopo. Mas, na realidade, estas crendices e enganos em nada beneficiam a vida humana.

 

REFUTAÇÃO BÍBLICA

 

Deus ordenou que Moisés fosse claro e enfático ao transmitir as Suas palavras. Não admitiu subterfúgios, ambiguidades e exceções no meio do Seu povo. O culto aos astros foi condenado de forma veemente e declarado como um mal que deveria ser extirpado: 

 

Quando, no meio de ti, em algumas de tuas portas que te dá o Senhor teu Deus, se achar algum homem ou mulher que fizer mal aos olhos do Senhor teu Deus, transpassando o seu concerto que for e servir a outros deuses, e se encurvar a eles, ou ao sol, ou à lua, ou a todo o exército do céu; o que eu condenei, seja apedrejado. (Deuteronômio 17:2,3)

 

Todo e quaisquer métodos de adivinhação não merecem crédito, pois além de serem condenados por Deus, constituem-se em claro e evidente embuste. O futuro pertence a Deus, e só Ele tem o conhecimento do porvir.  “Eu sou aquele que conheço o coração e esquadrinho os rins, e isto para dar a cada um segundo as medidas de suas ações.” (Jeremias 17:10)

A forma mais segura de se saber o que acontecerá é seguirmos aos mandamentos de Deus. Sabemos, através da Bíblia, que se o filho honra a seu pai e à sua mãe, por exemplo, viverá feliz e terá longevidade sobre a face da terra; Sabemos também que se entregarmos os nossos caminhos ao Senhor, Ele Faz e tudo provê. Não são necessários acréscimos ou modificações, quando a Palavra de Deus, como livro completo que é, contém as mais ricas bênçãos futurísticas, para os que são fiéis ao Senhor Jesus.

Somos o sal da terra e a luz do mundo. Estamos aqui com a missão de dar sabor à esta nação enganada e corrompida pelo pecado. Desembainhemos a Espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, e digamos as verdades nela contida. Digamos que só ao Senhor cabe revelar o futuro em seus detalhes, pois só Ele é onisciente. O que deve ser feito é dizermos que a paz e a felicidade, o sucesso e a prosperidade são de todos os que abraçam a Cristo Jesus.

 

 

AUTOR

Pr. Josias de Oliveira Nunes 

 

O artigo acima foi publicado pelo Pr. Josias de Oliveira Nunes no jornal “Mensageiro da Paz” da Assembleia de Deus, no ano de 1988.

 

 

Por: Josias de Oliveira Nunes

Publicado em 15/07/2014

Procedência - Jornal "Mensageiro da Paz" (1988)

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2020