Prevenindo o divórcio antes do casamento

 

PREVENINDO O DIVÓRCIO

ANTES DO CASAMENTO

 

 

O divórcio prevalece na nossa sociedade permissiva. Atualmente, muitas pessoas entram no casamento não esperando que ele dure, pois já vão dizendo o “sim” até que eles achem que dá para se saírem melhor.

Contudo, o divórcio não faz parte do ideal de Deus para o casamento das pessoas. Deus disse que “odeia o repúdio” (Malaquias 2:16). Referindo-se ao divórcio e ao primeiro casamento em Éden, Jesus disse: “Não foi assim desde o princípio” (Mateus 19:8). Já que não havia mais ninguém no Éden, Adão e Eva tinham que fazer com que seu casamento desse certo. O divórcio é o fracasso de um relacionamento que é prometido diante de Deus, até que a morte os separe. Em caso contrário, Deus os julgará “pérfidos” (Romanos 1:31) e “adúlteros” (Hebreus 13:4).

Olhando pelo lado positivo, um casamento bem-sucedido é uma coisa boa (Provérbios 18:22) e “digno de honra” (Hebreus 13:4). O casamento é tão antigo quanto o homem, instituído no sexto dia da criação (Gênesis 1:26-31; 2:18-25). Assim, o sucesso no casamento não está simplesmente na escolha da pessoa certa; mas também da pessoa ser o tipo certo! Um casamento bem-sucedido é o equivalente a receber seu doutorado em relações humanas.

 

PERGUNTAS BÁSICAS NO NAMORO

 

Lembre-se: você não irá se casar com uma pessoa sem primeiro namorar com ela, pois é o bom namoro que constrói o alicerce para um bom casamento.

Pense nos seguintes pontos para o namoro. Um bom casamento não é só um negócio do coração, mas é utilizar a massa cinzenta dada por Deus para fazer decisões lógicas, baseadas no pensamento racional, pois “o simples dá crédito a toda palavra, mas o prudente atenta para os seus passos.” (Provérbios 14:15) Um bom senso comum nunca fez mal a ninguém. Vai ajudar a todos a encontrarem um par para toda a vida. As seguintes bases podem te poupar tristezas futuras e, no final de tudo, a tua alma.

Leva tempo conhecer bem alguém. Existem casos de pessoas que se apaixonam à primeira vista, mas mais tarde gostariam que tivessem dado olhado uma segunda vez! “Não acordeis, nem desperteis o amor, até que este o queira” (Cântico dos Cânticos 2:7). O amor verdadeiro, que dura para toda a vida, não pode ser apressado. Você pode estar apaixonado, não pela pessoa que você mal conhece, mas pela ideia de estar apaixonado.

Alguns acham que não ser casado é tão ruim que estão desesperados para se casarem, mas ser casado com a pessoa errada é pior do que não ser casado. “O sofrimento matrimonial se tornou o maior problema da saúde mental neste país” (Reader’s Digest, Novembro 1986, EUA). Seu par pode te completar ou te quebrar. Vale lembrar que foi a influência das mulheres pagãs de Salomão que desviou o seu coração de Deus (1 Reis 11:3).

 

A PESSOA É CRISTÃ?

 

Tenha como alvo casar com uma pessoa cristã, pois assim ambos terão o mesmo objetivo de agradar a Deus e ir para o céu. O casamento é um triângulo sagrado, uma aliança sagrada entre um homem e uma mulher feita diante de Deus (Provérbios 2:17; Mateus 19:5-6).

R.B. Dobbins afirma que “quanto mais um homem e a sua mulher se aproximam de Cristo, mais claro se torna para eles a importância de ficarem perto um do outro.” Têm-se observado, inclusive, que o casamento é um compromisso perfeito de amar uma pessoa imperfeita e que “as muitas águas não poderiam apagar o amor”. (Cântico dos Cânticos 8:7). E, para concluir o pensamento, o autor o apóstolo Paulo diz que “aprender sobre o amor de Deus pode ajudar o cristão a se tornar mais amoroso para com o seu cônjuge.” (1 Coríntios 13:4-8).

Casar-se por razões principalmente superficiais, como meras aparências físicas, é como comprar um carro apenas por estar bem-pintado. Uma boa pintura é ótima, mas se não há uma qualidade confiável debaixo do capô, você não vai a lugar nenhum. Assim é também no casamento, onde a beleza é realmente mais profunda do que a pele, e o amor é mais que sexo. O caráter conta! “Não case com a pessoa que você poderia meramente aguentar. Case com aquela que você não pode viver sem ela!” (James Dobson).

 

COMO SE TRATAM OS PAIS DO SEU PRETENDENTE?

 

Lembre-se de que eles têm sido o modelo dele(a) há muitos anos. “O comportamento corre em canais profundos que foram cortados cedo na infância, e é muito difícil de serem mudados.” (James Dobson). O comportamento dos pais dele(a) podem indicar como você poderia ser tratado mais no futuro.

 

SEU PRETENDENTE SE IMPORTA DE COM SUAS NECESSIDADES E SEUS SENTIMENTOS PESSOAIS?

 

O pecado do egoísmo tem destruído muitos casamentos. O amor como o de Cristo põe o bem-estar dos outros em primeiro lugar (Efésios 5:28-29), que se mostra em pequenos atos diários de bondade. Se a pessoa não te tratar com consideração enquanto tenta ganhar o seu coração, como você pode racionalmente esperar que ela o faça depois de se casar?

 

O SEU PRETENDENTE FALA A VERDADE?

 

O casamento se baseia na confiança. Você precisa confiar na palavra do outro e na sua fidelidade a você, pois em caso contrário dúvidas e decepções irão praguejar o seu relacionamento. A pessoa é honesta e aberta com você? Observe que muitas vezes o namoro é uma época para esconder as falhas, enquanto cada um mostra o seu melhor lado.

 

SABE ADMINISTRAR DINHEIRO?

 

Um jovem que não lida bem com suas finanças enquanto solteiro, não mudará, de repente, da noite para o dia. Problemas financeiros, causados pelo impulso de gastar mais do que se ganha, costumam arruinar muitos casamentos.

 

CONSEGUE MANTER UM EMPREGO?

 

Um bom histórico de trabalho é uma boa avaliação da habilidade da pessoa, se é responsável e se lida bem com os outros. Tome cuidado com o fracasso aqui, que pode indicar um caráter não-confiável escondido.

 

É CAPAZ DE PEDIR DESCULPAS?

 

Um casamento bem sucedido vem de ambos os cônjuges estarem comprometidos em admitirem as suas falhas e mudarem naquilo que for preciso. “Um bom casamento é a união de duas pessoas que sabem bem como perdoar.” (R. B. Graham). Aprenda como fazer as pazes! Alguém escreveu: “Para manter um casamento transbordando de carinho no copo de amor, quando estiver errado, admite o erro. Quando estiver certo, fique calado!”

 

SABE ELOGIAR?

 

Os melhores casamentos ocorrem quando o marido “honra” a esposa e ela “respeita” o seu marido (1 Pedro 3:7; Efésios 5:33). Em Cântico dos Cânticos, leia como tanto Salomão quanto a sua noiva Sulamita construíram a autoestima um do outro pelos elogios sinceros. Isto evita que um se aproveite do outro.

 

É PESSOA FLEXÍVEL?

 

Casamento é aprender a dar e receber. Enquanto Salomão namorava com Sulamita, ela disse: “Apanhai-me […} as raposinhas, que devastam os vinhedos, porque as nossas vinhas estão em flor” (Cântico dos Cânticos 2:15). O seu amor estava florescendo no namoro. As raposinhas de problemas mal-resolvidos poderiam, de maneira figurada, comerem as raízes cada vez mais profundas do seu relacionamento. Ela queria resolver estes insistentes probleminhas antes que se tornassem problemões.

“Apaixonar-se pode ser fácil, mas crescer no amor é algo que tem que ser feito com determinação como também a imaginação” (Lesley Barfoot). Rigidez desnecessária no casamento é mais uma receita para causar raiva um no outro. Cada um tem que aprender como ajudar ao outro pacientemente. Um evangelista sugeriu um exercício para antes do casamento de colocarem papel de parede. É uma tarefa complicada que exige trabalho em equipe. O casamento é arte de compromissos mútuos. Os ajustes têm que ser feitos na estrada da vida.

 

COMUNICA-SE BEM?

 

A boa comunicação é uma chave vital para um casamento duradouro e satisfatório, pois embeleza e enriquece um relacionamento. “Como maçãs de ouro em salvas de prata, assim é a palavra dita a seu tempo” (Provérbios 25:11). A raiva abafada e o tratamento do silêncio nada resolvem. Cada um de vocês conseguem expressar os seus sentimentos e preocupações honestas sem nenhum dos dois explodirem? Ambos conseguem escutar ao outro, se identificando com os sentimentos que estão atrás das palavras? A comunicação construtiva pode resolver problemas que estão começando, como também guiar o relacionamento a intimidade mais profunda. Todos nós ansiamos por alguém para quem podemos contar tudo mesmo, sem o medo de rejeição ou humilhação.

Lembre-se, a decisão que você toma de para quem entregará a sua vida no casamento é uma das mais sérias e importantes que tomará na vida. Tome a decisão certa!

 

 

AUTOR

W. Frank Walton

 

Por: elevados.com.br

Publicado em 22/12/2014

Procedência - Portal Padom

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2018