O legado de John Wesley

 

O LEGADO DE 

JOHN WESLEY

 

 

A vida de John Wesley é muito comentada em quase todo o mundo, especialmente no Reino Unido, onde a principal figura do reavivamento evangélico do século XVII exerceu o seu ministério, um tempo em que a Inglaterra era a maior potência do planeta.

Nascido no seio de uma família muito piedosa e numerosa (dezenove filhos), numa aldeia a quase 160 quilômetros ao norte de Londres, Wesley começou a ser largamente usado por Deus quando tinha 35 anos, depois de entender de forma clara o plano de salvação por meio de Cristo e depois de ter o “coração aquecido de modo estranho”. 

Essa experiência marcante começou a acontecer durante uma reunião na rua Aldergate, em 24/05/1738, quando foi lido o prefácio à Epístola de Paulo aos Romanos, escrito por Martinho Lutero, às vésperas da afixação das famosas 95 teses em Wittemberg.

A redescoberta e a pregação da salvação pela fé revolucionaram a Grã-Bretanha. Wesley viajou cerca de 400 quilômetros sobre o lombo de animais ou em carruagens por toda a Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda, pregando e organizando novas congregações que iam surgindo. Pregou cerca de 400 sermões.

Durante 50 anos, de 1738 até quase o ano de sua morte, ele foi o líder inconteste do avivamento que se espalhou pelas ilhas britânicas. Morreu aos 88 anos, em 1791. John Wesley é o pai dos metodistas, que hoje formam uma comunidade superior a 70 milhões de fiéis espalhados por todo o mundo.

Entre as comemorações pela passagem do terceiro centenário de seu nascimento, a Universidade de Manchester realizou uma conferência internacional sobre a vida e o legado de Wesley, contando com a presença de 400 acadêmicos. 

 

Londres (Século XVII)

 

 

AUTOR DESCONHECIDO

Por: elevados.com.br

Publicado em 09/04/2015

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2018