Salmos

 
SALMOS

 

 

O autor que consultamos para comentar sobre o livro de Salmos foi Laird Harris, Doutor em Filosofia e Letras. Para ele, os salmos em geral procedem da idade áurea de Israel, por volta do ano 1000 a.C., alguns mais tarde, mas expressam verdades profundas num estilo poético, com a intenção de penetrar os recônditos do coração.

Os Salmos devem ensinar-nos que o conhecimento intelectual não é suficiente, pois o coração deve ser alcançado pela graça redentora de Deus. É bom lembrar que a poesia hebraica não consiste no ritmo, mas principalmente na repetição de pensamentos apresentados em cláusulas paralelas.

Outro recurso empregado com frequência é a dramatização, pois podemos observar que Davi, o principal salmista, não escreve para si mesmo, mas para os outros, e graças a isso podemos hoje ainda nos apropriar de suas orações e louvores.

Cerca de metade dos salmos pode ser classificada como orações de fé proferidas em épocas de angústia (23, 91, 121, por exemplo) e permanecem tão preciosos até os dias atuais, sustentando-nos nos momentos de necessidades mais urgentes.

Não são raras as autoridades da Igreja que incentivam a memorização desses salmos pelos leitores da Bíblia, para que fossem repetidos com frequência, a fim de fortalecer-nos com a Palavra quando a hora da provação nos apanham de surpresa.

Cerca de 40 salmos são dedicados ao tema do louvor, como realmente deveria ser a respiração do crente, não se cansando de louvar a grandeza do Senhor, como o 100 e o 103, por exemplo.

Como os salmos geralmente tratam de assuntos diferentes ao mesmo tempo, ou sem sequência, e pelo fato de serem obras profundamente poéticas, fica difícil fazer-se uma classificação dos mesmos. Porém, pode-se considerar como da categoria do homem justo (1, 15, 101, 112 e 133), os messiânicos (2, 8, 16, 21, 22, 40, 41, 45, 68. 89, 109, 110, 118 e 132), os penitenciais (32, 38, 51,130 e 143), os salmos imprecatórios, ou seja, que pedem vingança (69, 101, 137, 35, 55 e 58), os históricos (78, 81, 105 e 106), os de revelação (19 e 119).

Os livros de Crônicas explicam com clareza que Davi organizou corais no templo e compôs salmos para eles. As expressões musicais enigmáticas das inscrições acham-se frequentemente relacionadas pelos livros de Crônicas com esse trabalho de Davi. O Senhor Jesus Cristo fundamentou esse importante argumento sobre a validez do título do Salmo 110 em Marcos 12:36. 

 

AUTORIA DO LIVRO

 

Segundo os títulos, é certo dizer-se que Davi foi o autor de 73 salmos, Asafe escreveu 12, os filhos de Coré escreveram 11. Ageu e Zacarias escreveram 5 cada um, enquanto que Salomão é autor de apenas 2 salmos. Moisés e Etã escreveram apenas um salmo cada. Cinquenta salmos não mencionam o nome do seu autor.

 

Por: elevados.com.br

Publicado em 02/04/2016

Procedência - Bíblia Almeida

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2020