Jesus: Milagres e Maravilhas

 

JESUS

MILAGRES & MARAVILHAS

 

 

INTRODUÇÃO

 

Já vimos alguns bons trabalhos na internet falando sobre os milagres do Senhor Jesus, mas sentimos de criar algo mais completo, mais didático, mais explicativo, inclusive com dados sobre os locais onde aconteceram os fatos, além de imagens nas áreas de Geografia, História, etc. 

Vale registrar que quando Jesus operava Seus milagres, em momento algum o fazia em benefício próprio, mas procurando, com poder, combater a natureza de doenças e até mesmo a morte. Se nos determos nos registros que mostram Jesus jejuando no deserto, momento em que se preparava para iniciar Seu ministério, nem ali, quando foi tentado por Satanás, Ele se aproveitou de Seus poderes divinos, para se livrar doas ameaças que O cercavam.

Esta pesquisa teve o cuidado de apresentar os milagres de Jesus na ordem cronológica em que foram acontecendo, pelo menos de acordo com o entendimento de estudiosos do assunto, através dos próprios textos bíblicos.

Falando em milagres, é bom que saibamos catalogar tais acontecimentos, de forma a não misturarmos o objetivo de Jesus ao realizá-los. De acordo com pesquisas de estudiosos, resolvemos apresentar um exemplo da classificação desses acontecimentos.

 

a) Senhor dos espíritos malignos: Quando Jesus libertou o louco de Gadara do controle de demônios, simplesmente por uma palavra de comando (Mateus 8:28-34), e curou pessoas com aflições físicas produzidas por demônios (Mateus 17:14-18), Ele revelou Seu poder sobre o mundo dos espíritos. Ele também demonstrou o interesse de Deus para com as pessoas sob o controle demoníaco. 

b) Senhor de doenças: Jesus curou leprosos desprezados (Mateus 8:14); paralíticos (Mateus 8:5-13; 9: 1-8); a sogra de Pedro, que estava com febre (Mateus 8:15); a mulher com hemorragia interna (Mateus 9:22) e muitos outros com uma ampla variedade de doenças. Esses milagres nos mostram o poder de Cristo sobre todas as doenças e a compaixão de Deus para com o aflito.

c) Senhor do mundo natural: Jesus andou sobre as ondas em tempestade e deu a Pedro o mesmo poder (Mateus 14:22-33). Ele também trouxe calmaria a um mar violento apenas através de uma palavra (Marcos 4: 39). Isto nos assegura de que Deus é mais poderoso do que os elementos naturais.  

d) Senhor da morte: Jesus interrompeu uma procissão fúnebre para trazer novamente à vida o único filho de uma viúva (Lucas 7: 11-15). Ele devolveu a vida ao corpo de uma pequena garota que havia morrido (Mateus 9:18-26). E Ele trouxe Lázaro de volta a este mundo (João 11: 1-44). Deus é mais poderoso que a morte.

e) Provedor da graça no Novo Testamento: Jesus Cristo transformou água (símbolo da Lei mosaica) em vinho (símbolo do evangelho) num casamento em Caná da Galiléia, demonstrando Seu poder e o propósito de Sua vinda (João 2: 1-11). 

f) Provedor do alimento físico e espiritual: O Senhor Jesus, depois de multiplicar por duas vezes alguns pãezinhos e peixes numa quantidade suficiente de comida para uma grande multidão (João 6: 1-14 e Mateus 15:32-39), fez a declaração: "Eu sou o pão da vida" (João 6: 35). 

g) Fonte da visão física e espiritual: Nosso Senhor, que devolveu a visão a um cego de nascença (João 9:1-12), entre outras, havia previamente feito a declaração: "Eu sou a luz do mundo" (João 8:12).

 

Gostaríamos de acrescentar uma oitava classificação a essas registradas acima, que são os milagres indiretos, ou seja, aqueles que não foram operados por Jesus, mas pelo próprio Deus, em favor do bem-estar e segurança de Jesus, como livrá-lo de algumas perseguições, permitir-lhe a transfiguração, a redenção e ascensão aos céus, etc.

Finalmente, é bom que se diga que a grande maioria dos milagres realizados por Jesus não foram registrados na Bíblia. O apóstolo João testifica dessa verdade, quando diz: 

 

Jesus, na verdade, operou na presença de seus discípulos ainda muitos outros sinais que não estão escritos neste livro; estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome. (João 20:30-31)

 

1. ONDE JESUS PASSOU

 

Se pretendemos dar uma visão geográfica das idas e vindas de Jesus durante o Seu ministério, precisamos começar pelo Mar da Galileia, em cuja proximidade aconteceram mais da metade dos milagres de Jesus. 

Trata-se de um lago de água doce que mede 21 quilômetros de comprimento por 13 de largura, num perímetro total de 53 quilômetros. O interessante é que suas águas ficam a 213 metros ABAIXO do nível do Mar Mediterrâneo, com uma profundidade média de 26 metros, podendo chegar a 43 metros, em alguns pontos.

Só através de mapas excepcionalmente bem elaborados, pinturas de artistas históricos e ilustrações de incansáveis profissionais da atualidade é que se consegue dar um pouco de visibilidade às coisas bíblicas e, sem dúvida, não podemos nos queixar do acervo que dispomos na internet para “clarear” didaticamente as lições que temos nas Sagradas Escrituras. 

Basicamente, o ministério de Jesus se desenvolveu em três regiões de Israel, que são a Judéia, a Galileia e a Samaria. A primeira, serviu de berço para o Senhor Jesus, enquanto que a segunda serviu de quartel-general para o desenvolvimento do ministério propriamente dito. A terceira delas, Samaria, precisa ser citada porque se situava entre as duas primeiras, tornando-se uma passagem obrigatória para qualquer viagem entre elas.

Palestina na época de Jesus

 

1.1 Judeia

 

A Judeia, como se pode ver no mapa acima, ficava na parte sul da chamada Palestina, composta por lugares bastante conhecidos, como Jerusalém, Betânia, Lida, Massada, Emaús, Jericó, Hebrón e Belém, que serviu de berço para o nascimento de Jesus. 

Em termos econômicos essa era a maior região da Palestina, sendo normal ver-se deboches que seus habitantes faziam com relação ao povo galileu, mais ignorante e mais pobre.

As terras da Judeia localizavam-se entre o Mar Morto e a Faixa de Gaza, terra até hoje disputada ferrenhamente pelos israelenses e palestinos, às margens do Mar Mediterrâneo.


1.2  Galileia 

 

A província da Galileia limitava-se a sudoeste com a cordilheira do Carmelo, estendendo-se a sudeste até Citópolis, indo a leste até o Rio Jordão e o Mar da Galileia. Ao norte, com a Siro-Fenícia, onde se localizava a cidade praiana de Tiro.  Quanto às viagens de Jesus no Seu ministério, essas caminhadas se prenderam mais às regiões inferiores, no sul da Galileia, evitando as montanhas mais altas da Galileia Superior.

Falando-se dos habitantes da Galileia, diríamos que eram cidadãos dispostos, corajosos, impulsivos e extremamente nacionalistas, mal suportando o domínio romano no seu território.

Embora seu território fosse povoado por maioria de judeus, os vizinhos fenícios e sírios do norte facilitavam um contato com o paganismo, daí o fato de, já na época de Isaías, seu território ser chamado de “Galileia dos gentios” (Isaías 9:1) e depois por Mateus de “Galileia das nações” (Mateus 4:15).

Toda essa realidade suscitava certo sarcasmo por parte dos habitantes de Jerusalém (Judéia), criticando o relaxamento religioso dos galileus e uma possível inferioridade cultural. Se lermos João 7:52 comprovaremos as “briguinhas” que haviam entre Judeus e galileus. 

Como cidades destacadas no ministério de Jesus, podemos citar Nazaré, chamada de “A flor da Galileia”, Cafarnaum, Betsaida, Nazaré. Magdala, Genesaré, Corazim, Naim, Caifa e Cesaría de Fillipo.

 

1.3  Samaria

 

Como já mencionamos anteriormente, Samaria separava as regiões da Judeia e da Galileia, e sua importância se prendia praticamente a esses seus limites. 

Como locais importantes, podemos citar as cidades de Sicar e Siquém, e como visita marcante de Jesus aquela em que Ele se encontrou com a mulher à beira de um poço, a chamada “mulher samaritana”.

 

1.4  Decápolis

 

Essa região recebeu esse nome porque compunha um conjunto de 10 cidades que compartilhavam língua, cultura, localização e status políticos semelhantes, sendo fronteira oriental do Império Romano. Suas 10 cidades eram Dion, Hippus, Filadélfia, Gadara, Rafana, Canatha, Damasco, Pella, Gerasa e Citópolis. 

Como visita de Jesus, podemos citar apenas as duas vezes em que o Mestre esteve em Gadara, bem próxima à margem leste do Mar da Galileia.

 

 

2.  OS PRIMEIROS PASSOS PARA O MINISTÉRIO 

 

 

O primeiro contato público de Jesus aconteceu entre os anos 27 e 28 d.C., quando Ele saiu de Nazaré, onde morava com sua família, e desceu em direção ao Mar Morto, pelo lado da Pereia. Chegando ao Rio Jordão, encontrou João Batista, que o batizou (Mateus 3:13-17).

Segundo os registros bíblicos, Jesus permaneceu quarenta dias no deserto, nas proximidades de Jericó (Marcos 1:13).

 

 

3.  MILAGRES E MARAVILHAS

 

 

Depois de cumprir seu compromisso com o batismo e de ter jejuado por quarenta dias no deserto, Jesus retornou para a Galileia, pois estava pronto para iniciar o ministério que lhe estava reservado pelo Pai.

A partir de agora, passamos registrar cronologicamente os milagres que Jesus operou naqueles locais.

 

MILAGRE 01 

ÁGUA EM VINHO

 

Histórico: Jesus estava voltando para a Galileia, quando foi convidado a participar de um casamento na cidade de Caná, ao norte de Nazaré. Em certo momento, quando soube que tinha acabado o vinho reservado para a festa, mandou que Seus discípulos enchessem de água as seis talhas de pedra que ali estavam. Em seguida, transformou toda essa água no melhor vinho. Calcula-se que a quantidade total de água contida nos seis tanques era de aproximadamente 500 litros. 

Registro bíblico:  (JO 2:12-11)

Local: Caná da Galileia

Imagem atual de Caná (Galileia)

 

MILAGRE 02

FILHO DO OFICIAL ROMANO

 

Histórico: Em Caná da Galileia havia um régulo (oficial palaciano do Rei Herodes, o tetrarca). Ele havia assistido ao milagre da transformação da água em vinho, durante a festa de casamento naquela localidade há algum tempo atrás. Sabendo que Jesus estava novamente na cidade, procurou por Ele para que curasse o seu filho que estava doente em Cafarnaum.  Esse foi o segundo sinal miraculoso de Jesus, depois que saiu da Judeia e passou a viver na Galileia. Lembramos que o próprio Jesus tinha consciência de que um profeta não é honrado na sua própria terra. Talvez estivesse aí o Seu desejo que continuar o ministério em outra região.

Registro bíblico:  (JO 4:46-54)

Local: Caná da Galileia ficava bem perto de Cafarnaum, onde o filho do régulo se encontrava, sendo uma distância de 33 km.

 

MILAGRE 03 

PRIMEIRA PESCA MILAGROSA

 

Histórico: Depois de uma noite inteira de tentativas em vão, Pedro desistira de pescar e lavava as suas redes. Jesus ordenou-lhe que jogasse a rede mais uma vez e Pedro, embora não acreditando, obedeceu. A rede apanhou tanto peixe, que quase se rompeu com o peso. Chamaram outros barcos para ajudar, pois sentiam que iriam afundar com a carga de peixes apanhada. 

Registro bíblico:  (MT 4:18-22) – (MC 1:16-20) - (LC 5:1-11)

Local: Mar da Galileia

 

MILAGRE 04 

ENDEMONINHADO NA SINAGOGA

 

Histórico: Jesus estava ensinando na sinagoga de Cafarnaum, num sábado, quando um homem possesso começou a provocar a Jesus, dizendo coisas sem sentido. Jesus simplesmente interrompeu-o, mandando-o calar-se e ao espírito imundo que saísse dele. 

Registro bíblico: (MC 1:21-26) - (LC 4:33-37)

Local: Sinagoga da cidade de Cafarnaum

 

MILAGRE 05 

A SOGRA DE PEDRO

 

Histórico: Jesus estava entrando na casa de Pedro, em Cafarnaum, quando percebeu que a sua sogra estava acamada, com febre. Jesus simplesmente tocou na mão dela e a febre a deixou. Ele logo se levantou e começou a servi-los. 

Registro bíblico:  (Mt 8:14-17) - (Mc 1:29-31) - (Lc 4:38,39)

Local: Casa do apóstolo Pedro, em Cafarnaum.

 

MILAGRE 06 

O LEPROSO DE CAFARNAUM

 

Histórico: Seguido por uma grande multidão, Jesus descia do Monte Kurum Hattin, quando foi abordado por um leproso, que o adorou, declarando que Jesus poderia curá-lo, se quisesse. Concordando, Jesus o tocou e ordenou que ele ficasse limpo da lepra. 

Registro Bíblico: (MT 8:2-4) - (MC 1:40-45) - (LC 5:12-16)

Local:  O fato aconteceu próximo a Cafarnaum, quando Jesus retornava do Monte Kurum Hattin, onde havia acabado de pronunciar o Sermão da Montanha. Esse local do milagre fica na costa norte do Mar da Galileia e isso aconteceu no primeiro ano do ministério de Jesus.

 

MILAGRE 07 

O PARALÍTICO DE CAFARNAUM

 

Histórico: Jesus estava ensinando em Sua casa em Cafarnaum, atendendo a fariseus e doutores na lei, quando chegaram quatro homens carregando um paralítico numa maca. Como não dava para eles entrarem pela casa, no meio da multidão, foram por cima, abriram uma abertura no telhado e baixaram o leito com o paralítico até onde se encontrava o Mestre.  Jesus encantou-se com a fé dessas pessoas e imediatamente ordenou ao homem que levantasse da maca e começasse a andar. 

Registro bíblico:  (MT 9:1-8) - (MC 2:3-12)  - (LC 5:17-26)

Local:  Casa de Jesus em Cafarnaum

O paralítico de Cafarnaum

 

MILAGRE 08 

O HOMEM DA MÃO MIRRADA

 

Histórico: Jesus ensinava na sinagoga, quando apareceu ali um homem tendo uma das mãos ressequida.  Como era sábado, alguns fariseus e escribas ali presentes ficaram alertas para ver se Jesus faria a cura naquele dia santificado. Lendo seus pensamentos, Jesus arrazoou a insignificância de uma data diante da cura de um ser humano. Mesmo assim, foi tratado com raiva pelas autoridades religiosas. 

Registro bíblico:  (MT 12:9-13) - (MC 3:1-5) - (LC 6:6-10)

Local: Sinagoga de Cafarnaum, enquanto Jesus ensinava. 

 

MILAGRE 09 

JESUS ACALMA A TEMPESTADE

 

Histórico: Jesus precisava atravessar o Mar da Galileia para chegar até Decápolis, onde estava a cidade de Gadara. No meio da travessia de 13 quilômetros, começou um grande temporal de vento, sendo que as ondas se arremessavam contra a embarcação, ameaçando afundá-la. Jesus estava deitado na popa do barco e dormia tranquilamente, quando os discípulos O despertaram apavorados. Jesus, simplesmente, disse ao mar: Cala-te! Aquieta-te! E veio a bonança. E Jesus ainda brincou com eles: Onde está a vossa fé?

Registro bíblico:  (MT 8:23-27) - (MC 4:37-41) -  (LC 8:22-25)

Local: Mar da Galileia

 

 

MILAGRE 10 

OS ENDEMONINHADOS GADARENOS

 

Histórico:  Depois do travessia e do temporal, eles chegaram até a costa de Decápolis, e se encaminharam até a terra dos gadarenos. Saíram-lhe ao encontro dois endemoninhados que vinham dos sepulcros, homens tão violentos que ninguém ousava passar por ali, quando eles estivessem por perto. Começaram a perturbar Jesus, perguntando o que é que Ele queria ali, naquele lugar. Como estava passando por ali uma manada de porcos, os espíritos imundos rogaram que fossem colocados naqueles porcos. Jesus deve ter achado até mais fácil, e aceitou a sugestão deles. O que eles não sabiam é que a manada de porcos seria arremessada ao mar, através de um precipício, e que todos os porcos morreriam. Imagine-se o pavor dos donos dos porcos quando assistiram à cena. Chegaram a rogar que Jesus e Seus discípulos deixassem as suas terras.

Registros bíblicos:  (MT 8:28-34) – (MC 5:1-20) – (LC 8:26-34)

Local: Gadara, em Decápolis

 

 MILAGRE 11 

MULHER COM FLUXO DE SANGUE

 

Histórico:  Saindo de Gadara, Jesus e Seus discípulos tomaram o barco e voltaram a atravessar o lago. Quando chegaram à outra margem, Ele foi procurado por um homem chamado Jairo, que era um dos principais da sinagoga, dizendo que sua filha de 12 anos estava à morte. Jesus e Sua caravana passaram a seguir o homem até sua casa, quando, no meio da multidão que os acompanhava, uma mulher tocou na túnica de Jesus. Essa mulher sofria há doze anos de uma hemorragia, fazendo-a padecer nas mãos de muitos médicos. O simples toque dela na roupa de Jesus fez com que a hemorragia estancasse, e ela ficasse totalmente curada. Jesus disse a ela, imediatamente: Mulher, a tua fé te salvou. Vá em paz, pois estás curada deste mal.

Registros bíblicos:  (MT 9:20-22) - (MC 5:25-34) -  (LC 8:43-48)

Local:  Cafarnaum

 

MILAGRE 12 

RESSURREIÇÃO DA FILHA DE JAIRO

 

Histórico:  Como vimo no item anterior, Jesus e Seus discípulos estavam chegando de Gadara quando foram procurados por Jairo, o líder da sinagoga, cuja filha estava para morrer. Quando o grupo de Jesus estava chegando à casa de Jairo, pessoas lhes vinham ao encontro, anunciando que a menina já havia morrido e que não deveriam mais incomodar ao Mestre. Jesus, porém, convocou a Pedro, Tiago e João para que fossem com Ele até onde estava a menina, em meio às pessoas que lá choravam e pranteavam a adolescente morta. Entrando, Jesus disse a todos os presentes que a menina não estava morta, mas apenas dormindo, o que serviu de motivo de riso para as pessoas. Jesus entrou no quarto, tomou-a pela mão e disse: Talita cumi, e a menina levantou-se e começou a andar. Em meio ao grande espanto geral, Jesus apenas ordenou que dessem de comer para e menina.

Registros bíblicos:  (MT 9:18-26) - (MC 5:22-24 e 35-43) - (LC 8:41,42 e 49:56)

Local: Cafarnaum

Ressurreição da filha de Jairo


MILAGRE 13 

O CRIADO DO CENTURIÃO ROMANO

 

Histórico: Jesus estava se aproximando de volta a Cafarnaum, quando foi abordado por um centurião romano que suplicava cura para um criado seu que era paralítico, e que vivia violentamente atormentado. Quando Jesus disse que viria curá-lo, o centurião se assustou com a presença de tão grande homem na sua casa, e disse que sua casa não era digna de recebê-Lo. Pede, então, que Jesus cure seu criado à distância. Jesus declara a todos os presentes que nunca havia visto tamanha fé - nem em Israel. E aproveitou para dizer que pessoas de todas as partes do mundo se reuniriam um dia com Abraão, Isaque e Jacó, embora muitos filhos do reino não veriam essa honraria. E Jesus declarou: Vai! Seja feito conforme a tua fé!

Curiosidade: Convém registrar que centurião era o título dado para o oficial que chefiasse um pelotão de cem soldados do exército romano.

Registros bíblicos: (MT 8:5-13) (LC 7:1-10)

Local: Entrada da cidade de Cafarnaum (Mateus 8:5-13).  

 

 

MILAGRE 14 

OS DOIS CEGOS DE CAFARNAUM

 

Histórico: Jesus deixou a casa do centurião e devia estar voltando para Sua casa, que ficava em Cafarnaum, quando foi abordado por dois cegos que gritavam por compaixão, à baira do caminho. Jesus tocou nos olhos deles, dizendo: Seja-vos feito segundo a vossa fé. E os olhos se lhes abriram.

Registros bíblicos:  (MT 9:27-31)

Descrição do local: Aparentemente, o milagre aconteceu na casa em que Jesus morava em Cafarnaum, onde a população, naquela época, era de aproximadamente duas mil pessoas.

 

 

MILAGRE 15 

O MUDO ENDEMONINHADO DE CAFARNAUM

 

Histórico: Assim que os dois cegos foram curados, como vimos no item anterior, trouxeram até Jesus um homem que era mudo e estava endemoninhado. Jesus prontamente expulsou o demônio e o mudo começou a falar.  A multidão presente se maravilhou, e todos diziam que nunca se havia sido visto nada parecido em Israel.

Registros bíblicos:  (MT 9:32-34)

Local: Aparentemente, na casa em que Jesus morava em Cafarnaum.

Ruínas de Cafarnaum, na Galileia

 

 

MILAGRE 16 

O PARALÍTICO DE BETESDA

 

Histórico: Estava acontecendo uma grande festa dos judeus em Jerusalém, e Jesus encaminhou-se para lá. Na entrada das ovelhas, junto ao muro da cidade, havia uma fonte d’água, onde, segundo se acreditava, um anjo costumava remover as águas e os cegos, coxos e paralíticos precisavam atirar-se nelas, pois o primeiro a conseguir seria curado. Assim que Jesus chegou ao local, percebeu que em meio ao grupo de enfermos havia um homem que era inválido há muito tempo e logo lhe perguntou se queria ser curado. O homem explicou que tentava isso há 38 anos, mas nunca conseguia porque não tinha quem o empurrasse para a água no momento exato da agitação da mesma. Como Jesus não depende desses fatores externos, simplesmente ordenou que o homem se levantasse, pegasse sua esteira e começasse a andar. 

Registros bíblicos:  (JO 5:1-9)

Descrição do local:  Tanque de Betesda, junto ao muro norte da cidade de Jerusalém.

 

MILAGRE 17 

O FILHO DA VIÚVA DE NAIM

 

Histórico:  Jesus estava indo para uma cidade chamada Nain, seguido por uma multidão, quando se deparou com um enterro, cujo defunto era o filho único de uma viúva, também seguido por outra multidão de pessoas. Vendo o sofrimento da mulher, Jesus sentiu compaixão por ela. Ato contínuo, aproximou-se do caixão, tocou-o e ordenou ao jovem que se levantasse. Como o rapaz sentou-se no caixão e começou a falar, Jesus o entregou a sua mãe. 

Registro Bíblico:  (Lucas 7:11-15)

Descrição do local: O milagre aconteceu na aldeia de Naim, situada a 33 km sudeste de Nazaré, região que fica ao pé do Monte Moré. Segundo informações, Jesus trilhou aquele caminho que aparece na foto, quando se encaminhava para a morte. Atualmente, a aldeia é habitada por muçulmanos. 


MILAGRE 18 

O CEGO-MUDO ENDEMONINHADO

 

Histórico:  Passagem curta, mas que resultou num ensino de Jesus para os fariseus presentes. Aconteceu que algumas pessoas trouxeram um endemoninhado que era surdo e mudo, esperando que Jesus o curasse. Jesus curou o homem instantaneamente e ele passou a falar e ver. Os fariseus que assistiram à cena, blasfemaram contra Jesus e foi necessário que o Mestre lhes ensinasse a respeito daquilo que tinham visto.

Registros Bíblicos: (MT 12:22-32) – (LC 11:14-23)

Local: Sinagoga de Cafarnaum

 

 

MILAGRE 19 

PRIMEIRA MULTIPLICAÇÃO

 

Histórico:  Jesus estava em plena atividade de Seu ministério e ia de cidade em cidade com Seus discípulos, sempre seguido por uma grande multidão que não se cansava de ouvi-Lo ensinar as Boas Novas e realizar milagres e maravilhas. Haviam se instalado na cidade de Betsaida quando os discípulos mostraram preocupações com a multidão que os seguia, pois deveriam estar famintos e estavam muito longe de suas casas para se alimentarem. Como Jesus ordenou que os discípulos lhes dessem de comer, arrazoaram que não havia condições, pois só havia dois peixinhos e cinco pães com um garoto, ali. Jesus, como se não tivesse entendido, mandou-lhes distribuir esses alimentos para toda a multidão, que somava em torno de 5.000 pessoas, fora as mulheres e crianças. Obedeceram a Jesus, meio desconfiados, mas o lanche do garoto foi capaz de alimentar toda a multidão sentada na relva e ainda sobraram 12 cestos cheios de alimentos.

Registros bíblicos:   (MT 14:15-21) - (MC 6:35-44) - (LC 9:12-17) - (Jo 6:5-14)

Local:  Cidade de Betsaida

Vista aérea atual de Betsaida

 

 

MILAGRE 20 

ANDAR SOBRE AS ÁGUAS

 

Histórico: Voltando de Betsaida, após a multiplicação dos pães e peixes, Jesus sentiu necessidade de ficar sozinho, subir ao um monte próximo e orar. Mas antes, mandou que os Seus homens fossem para o outro lado do lago, talvez para desempenharem alguma tarefa de pregação da Palavra. Entretanto, como havia um vento contrário, ao chegar ao meio do lago o barco deles começou a ser fustigado pelas ondas. Por volta das 3 horas da madrugada (terceira vigília da noite), Jesus resolveu ir encontrar com eles no meio do lado, mas foi andando sobre as águas. Quando os discípulos viram aquela figura sobre as águas, começaram a gritar, aterrorizados, pensando tratar-se de um fantasma ou coisa parecida. Mas Jesus os acalmou, identificando-se. Pedro, como sempre uma pessoa “atirada”, pretendeu imitar Jesus naquela ação de andar sobre a água e Jesus o estimulou, dizendo: “Vem!”  Porém, à primeira rajada de vento Pedro apavorou-se e começou a afundar, gritando por socorro. Jesus pegou-o pela mão e disse: “Homem de pequena fé! Por que duvidaste?” 

Registros bíblicos:  (MT 14:22-31) – (MC 6:45-56) – (JO 6:15-21)

Local:  Mar da Galileia

 

MILAGRE 21 

O JOVEM POSSESSO

 

Histórico: Jesus estava descendo do Monte Tabor, após Sua transfiguração, quando em meio à multidão um homem ajoelhou-se aos Seus pés pedindo pela cura de seu filho epilético, que sofria muito e, às vezes, caía na água e no fogo, quando era atormentado pelas convulsões. O menino espumava pela boca, rangia os dentes e se sacudia todo.  Na verdade, o menino era possesso por demônios e diante da fé do seu pai, Jesus o libertou de tudo o que lhe atrapalhava.  Este milagre aconteceu no ano 29 d.C.

Registros bíblicos:  (MT 17:14-21) - (MC 9:13-32) - (LC 9:37-45)

Local:Jesus estava votando do Monte Tabor, uma colina que fica a 575 metros do nível do mar. Essa localidade fica a leste do vale de Jizreel, distante 17 km do mar da Galileia.

Monte Tabor

 

 MILAGRE 22 

A MOEDA NA BOCA DO PEIXE

 

Histórico: Chegando a Cafarnaum, oficiais cobradores de impostos interpelaram a Pedro sobre o pagamento das duas dracmas que tinham por obrigação pagar.  Também perguntaram a ele se o seu mestre não pagava imposto. Chegando em casa, Pedro pergunta para Jesus o que deveriam fazer. Jesus lhe garante que os dois estavam livres de pagamento, amas para evitar-se escândalos, Pedro deveria jogar um anzol ao mar para apanhar um peixe. Na boca desse peixe estaria o dinheiro suficiente para pagar o tributo. E ali estava, na boca do peixe, uma moedaque seria o suficiente para pagar o imposto dos dois. Lembramos que o estáter abaixo (dracma) servia de moeda na época de Jesus.

Registro Bíblico: (MT 17:24:27)

Local:  Cidade de Cafarnaum

 

 

MILAGRE 23 

A FILHA DA MULHER SIRO-FENÍCIA

 

Histórico:  Jesus estava chegando em Tiro, quando uma mulher da região, no meio do povo, rogava pela cura da sua filha que estava endemoninhada. Como Jesus não lhe respondia nada, os discípulos sugeriram a Ele que a despedisse logo, pois ela gritava muito e incomodava. Jesus, não se sabe  por quê,disse que havia sido enviado para cuidar das ovelhas perdidas de Israel e não de outras nações. Acrescentou ainda que “Não é bom pegar o pão dos filhos e lançá-los aos cachorrinhos.”  Na sua sabedoria, Jesus deve ter dito tudo isso para provocar a mulher, ver até onde ia a sua intrepidez. E, realmente, ela consegue surpreender ao mestre quando lhe responde que os cachorrinhos estão acostumados a comer as migalhas que caem da mesa dos seus donos. Jesus maravilhou-se com a fé e maturidade daquela mulher e lhe declarou que tudo o que ela estava precisando receberia naquele momento. Sua filha ficou curada.

Registro Bíblico: (MT 15:22-28) - (MC 7:24-30)

Descrição do local:  O milagre aconteceu na cidade portuária de Tiro (Siro-Fenícia), terra vizinha da Galileia ao norte, às margens do Mar Mediterrâneo, mais ou menos 200 km distante de Jerusalém.

  

MILAGRE 24 

CURA DO SURDO-GAGO

 

Histórico: Saindo da terra de Tiro e Sidom, Jesus voltou para o Mar da Galileia e dirigiu-se até Gadara, na região de Decápolis, local que visitava pela segunda vez. Lá lhe apresentaram um homem que além de surdo era gago. Prontamente Jesus colocou os dedos nos ouvidos do homem e, cuspindo, tocou-lhe na língua, com a saliva. Levantou os olhos para o céu, suspirou e disse: “Efatá”, isto é, “Abre-te!”

Registro Bíblico:  (MC 7:32-37)

Descrição do local:  Gadara, em Decápolis, atual região da Jordânia. 

  

MILAGRE 25 

SEGUNDA MULTIPLICAÇÃO

 

Histórico: Essa é considerada a segunda multiplicação de pães, só que desta vez o número de homens atendidos foi de 4 mil, além da mulheres e crianças. Desta vez, a sobra de alimentos encheu sete cestos. Há três dias uma multidão seguia a Jesus e Seus discípulos, e o Mestre se apiedou deles, pois deveriam já estar com fome, e também não conseguiriam viajar em jejum de volta para suas casas.  Mediante a crítica de um discípulo de que só possuíam sete pães e alguns peixinhos. Como da primeira vez, Jesus ordenou que distribuíssem aquilo que tinham a todas as pessoas que ali estavam. Sobraram sete cestos cheios.

Registro Bíblico:  (MT 15:32-39) - (MC 8:1-10)

Descrição do local:  Provavelmente isso aconteceu na Vila Magdala, onde morava Maria Madalena, em Decápoles, próxima ao Mar da Galileia.

  

MILAGRE 26 

O CEGO DE BETSAIDA

 

Histórico: Jesus e Sua caravana estavam chegando à Betsaida, uma aldeia de pescadores bem próxima de Cafarnaum, localidade em que nasceram os apóstolos Pedro, André e Filipe. Assim que Jesus chegou ali, lhe trouxeram um homem cego, para que o curasse. Desta vez, Jesus mudou o Seu método: levou o homem pela mão para fora da aldeia e cuspiu-lhe nos olhos. Impondo as mãos, perguntou se o cego estava vendo alguma coisa, e ele respondeu que via as pessoas como se fossem árvores andantes. Então Jesus tocou os olhos do cego com Suas mãos e ele pôde ver claramente.

Registro Bíblico: MC 8:22-26)

Descrição do local:  Entrada de Betsaida, na Galileia, cidade fundada no ano 9 a.C.  

  

MILAGRE 27 

O CEGO DE NASCENÇA

 

Histórico: Ao verem um cego de nascença em Jerusalém, os próprios discípulos de Jesus lhe perguntaram quem havia pecado para que aquele homem sofresse tamanho mal. A resposta de Jesus foi que ninguém pecou para que isso acontecesse, mas aconteceu para que a glória de Deus pudesse se manifestar naquela pessoa. A estratégia deste milagre de cura de visão foi Jesus cuspir na terra, fazer um lodo com a própria saliva, aplicando o resultado no olho do cego. Certo de que mais um milagre estava se cumprindo, Jesus mandou que o homem fosse até o Tanque de Siloé para lavar seus olhos. Voltou curado.

Registro Bíblico:  (JO 9:1-7)

Local do local:  Aconteceu no Tanque de Siloé, na parte sul dos muros de Jerusalém. Esse tanque era retangular e media 25 metros de comprimento, por 5 metros de largura e 5 metrros de profundidade. Suas águas vinham de um canal subterrâneo de 530 metros, que fora construído pelo Rei Ezequias. 

  

MILAGRE 28 

A MULHER ENCURVADA

 

Histórico: Era um sábado e Jesus estava ensinando numa sinagoga, quando viu nos fundos, onde ficavam as mulheres, uma mulher toda encurvada, paralítica há 18 anos por causa de um espírito de enfermidade. Imediatamente Jesus proclamou a cura para aquela mulher, pondo as mãos sobre ela. Ela se endireitou instantaneamente. Até aí, mais um milagre de Jesus. O fato curioso foi a reação do chefe da sinagoga, de repreender Jesus por ter provocado uma cura num sábado, qualificando essa ação como se fosse um trabalho. Ato contínuo Jesus o chamou de hipócrita, perguntando se, por acaso, esses religiosos não costumavam levar seus animais de criação para beber e comer. Isso também seria uma forma de trabalho, e muito mais configurada. Jesus foi mais enfático, perguntando se essa mulher curada não merecia muito mais receber cuidados do que os animais. Logicamente, essa colocação de Jesus envergonhou a todas aquelas pessoas que lhe criticaram.

Registro Bíblico:   (LC 13:11-17)

Local do local:  Uma sinagoga de Jerusalém

  

MILAGRE 29 

A CURA DO HIDRÓPICO

 

Histórico: Jesus estava na casa do principal dos fariseus em Jerusalém, e as pessoas presentes O observavam cuidadosamente, para ver se Ele cometia algum erro. Como ali estava um homem hidrópico e era um sábado, Jesus teve o cuidado de perguntar às autoridades se devia curar aquele homem, naquele dia. Como eles se calaram, Jesus curou o homem e o despediu. E Jesus ainda os provocou mais um pouco: “Qual de vós, se um filho ou um boi cair num poço, em dia de sábado, não o tira logo?”  O silêncio se estabeleceu entre os fariseus.

Curiosidade: Costuma-se chamar de hidrópico a uma pessoa que acumula líquido demais em qualquer parte do corpo, normalmente parecendo um inchaço, sendo mais comum no abdome, problema que pode gerar insuficiência renal ou cardíaca. Alguns comentaristas bíblicos traduzem essa doença como “Barriga d’água”. 

Registro Bíblico:  (LC 14:1-6)

Local:  Jerusalém

  

MILAGRE 30 

OS DEZ LEPROSOS

 

Histórico: Jesus estava se dirigindo a Jerusalém, quando entrou numa aldeia entre as regiões da Samaria e da Galileia, que ficava mais ou menos a 60 km de distância de Jerusalém. Entrando ali, veio ao Seu encontro um grupo de 10 leprosos, que tiveram o cuidado de guardar certa distância para falar com Jesus. Pediam por cura, por misericórdia. O milagre foi imediato, eles ficaram limpos da lepra e receberam ordens do Mestre para apresentarem-se aos sacerdotes, como exigia a lei da cura. Apenas um samaritano entre os 10 leprosos prostrou-se aos pés de Jesus para agradecer, e por isso Jesus lhe declarou que ele havia recebido salvação pela fé.

Registro Bíblico:   (LC 17:11-19)

Local: Uma aldeia entre Samaria e Galileia.

A cura dos 10 leprosos

 


MILAGRE 31 

RESSURREIÇÃO DE LÁZARO

 

Histórico: Lázaro morava em Betânia, aldeia que ficava a três quilômetros de Jerusalém, e era irmão de Marta e Maria, os três amigos íntimos de Jesus, que O hospedavam sempre que passava por ali. No momento da morte de Lázaro, Jesus estava no outro lado do Rio Jordão, cerca de 35 km dali (12 horas de caminhada). Quando chegou a Betânia, Lázaro já estava sepultado há quatro dias, e as irmãs se lamentavam com Jesus pelo fato de Ele não estar presente na hora da morte. Jesus, perturbou-se com a tristeza de Maria e Marta e também chorou. Comovido, pediu que lhe mostrassem onde estava o corpo e foi até lá, uma gruta com uma grande pedra lacrando a entrada. Diante do espanto geral, mandou que tirassem a pedra, e disse em alta voz: “Lázaro, vem para fora!”  Só quem estava presente pode descrever o que aconteceu, mas o texto bíblico diz que Lázaro veio caminhando para fora, tendo os pés e as mãos enfaixadas e o rosto envolto num lenço. 

Registro Bíblico: (João 11:1-44) 

Descrição do local:  Betânia era uma aldeia da Judeia que ficava a três quilômetros de Jerusalém, atrás do Monte das Oliveiras. 

 

 

MILAGRE 32 

BARTIMEU, O CEGO MENDIGO

 

Histórico: Jesus e Sua caravana estavam chegando a Jericó, seguidos por uma grande multidão, quando um mendigo sentado à beira do caminho começou a gritar por Jesus: “Jesus, filho de Davi, tenha misericórdia de mim!”  Seu nome era Bartimeu, e era filho de Timeu. Quanto mais as pessoas diziam a ele para parar de chamar a Jesus, mais ele gritava. Jesus aproximou-se dele e perguntou o que ele deseja que fizesse. Sua resposta foi “Que eu tenha vista!”  Jesus disse-lhe para ir embora, pois a sua fé o tinha levado à salvação. Logicamente, sua visão voltou e ele passou a acompanhar a multidão atrás de Jesus. 

Registro Bíblico:  (MC 10:46-52)  (LC 18:35-43)

Descrição do local:  Entrada de Jericó, uma das cidades mais antigas do mundo.  

 

 

MILAGRE 33 

A FIGUEIRA QUE SECOU

 

Histórico: Jesus estava em Jerusalém, onde expulsou todos aqueles comerciantes do templo, indo depois para Betânia, onde passaria a noite na casa de Lázaro, Marta e Maria. De manhã, ao voltar para Jerusalém, sentiu fome, e ao avistar uma figueira à beira do caminho pensou em comer dos seus frutos, mas ela só tinha folhas. Jesus enfureceu-se e decretou em voz alta: “Nunca mais nasça frutos de ti!”  E a figueira secou imediatamente. Diante do ocorrido, os discípulos se assustaram, mas Jesus lhes disse que tudo o que dissermos acontecerá, bastando para isso que tenhamos fé. Muitos cristãos não entendem o motivo dessa ação de Jesus, mas pelas Suas palavras vemos que isso aconteceu apenas para suscitar a oportunidade de um ensino sobre fé, como possibilidade de conseguirmos tudo o que desejarmos.

Registro Bíblico: (MT 21:18-21) -  (MC  11:12-14 e MC 20-24) 

Descrição do local: O milagre aconteceu na entrada de Betânia (Judeia), que está distante de Jerusalém por uma caminhada de 25 minutos. Atualmente, essa localidade é chamada de AL-AZARIYYA, com 3.600 habitantes. 

  

MILAGRE 34 

A ORELHA DO SOLDADO

 

Histórico: Jesus estava no Monte das Oliveiras, onde foi orar, acompanhado por alguns discípulos e depois foram interrompidos por uma multidão que chegava, tendo à sua frente Judas, o apóstolo, que mostraria aos soldados quem era Jesus, aquele que deveria ser preso. Pedro, na sua habitual forma de ser, tomou uma espada e atacou a um soldado do Sumo Sacerdote, chamado Malco, cortando-lhe uma orelha. Jesus ordenou-lhe que parasse, pegou a orelha e colocou-a de novo no lugar.  

Registro Bíblico:  (LC 22:50,51) - (JO 18:10)

Descrição do local:  Monte das Oliveiras, bem perto de Betânia, na Judeia, a 1,2 quilômetros de Jerusalém. Betânia, atualmente, é chamada de Al-Azariyya, possuindo uma população de 3.600 habitantes.

  

MILAGRE 35 

SEGUNDA PESCA MILAGROSA

 

Histórico: Jesus já havia ressuscitado e aparecido a Maria Madalena e aos discípulos que estavam orando. Depois disso, os discípulos estavam à beira do Mar da Galileia e Simão Pedro resolveu “passar a borracha” em tudo o que houvera passado e voltar a pescar, decisão que foi tomada pelos demais. Entraram no mar, não pescaram nada e, de manhã, já na praia, Jesus lhes apareceu, mas não foi reconhecido por eles. Perguntou-lhes se tinham o que comer, e com sua negativa Jesus mandou que voltassem às águas, lançassem as redes para o lado direito do barco, e apanhariam os peixes que queriam. Outra vez aconteceu aquele fenômeno da rede quase de arrebentar pela quantidade de peixes. Foi nesse instante que João disse a Simão Pedro: “É o Senhor!”  Pedro assustou-se, pois estava despido e, rapidamente, colocou a túnica e cingiu sua cintura, lançando-se ao mar. Os outros o seguiram no barco, pois estavam mais ou menos a 90 metros da praia. Ao chegarem à praia, encontraram brasas acesas, tendo por cima peixe e pão. A rede de Simão Pedro estava com 153 peixes grandes. Todos sentaram-se para comer, e sabiam que era o Senhor Jesus. 

Registro Bíblico:  (JO 21:6-14)

Local:  Mar da Galileia

 

 

MILAGRES INDIRETOS

 

 

Agora, vejamos quais foram os acontecimentos também considerados como milagres, mas que  aconteceram sem a participação de Jesus, embora tenham sido endereçados a Ele.

 

1) Estrela-guia: Essa estrela apareceu no céu na noite em que Jesus nasceu, e serviu de guia para os magos que vieram até Belém para conhecerem e adorarem o Salvador. (MT 2:1-9)

 

2) Sinais no batismo de Jesus: Jesus havia se apresentado a João Batista, no Rio Jordão, para ser batizado como qualquer homem vivente naquela nação.  Assim que Jesus saiu da água, o céu se abriu e o Espírito de Deus apareceu-lhe  na forma de uma pomba, e uma voz foi ouvida, dizendo dos céus: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” (MT 3:16,17) - (MC 1:9-12) - (LC 3:21-23)

 

3) Resposta de Deus à oração de Jesus:  Jesus seguiu para Jerusalém e sabia que Sua hora estava chegando. Sobre um jumentinho Ele foi recebido com ramos e depois orou ao Pai pedindo que Seu nome fosse glorificado em todo aquele processo. E uma voz veio do céu confirmando tudo isso. A multidão próxima ouviu a voz que, segundo eles, parecia o ruído de um trovão. (JO 12:28-30)

 

4) Sinais na transfiguração de Jesus:  Jesus sabia que Sua hora estava chegando, e foi para o monte orar, levando consigo Pedro, Tiago e João. Foi transfigurado diante deles, Seu rosto ficou resplandecente como o sol e sua roupa branca como a luz. Foi nesse momento que lhe apareceram Moisés e Elias, e uma novem luminosa cobriu a todos os que estavam ali, sendo que aquela voz que foi ouvida durante o batismo de Jesus, tornou a ser ouvida: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. A ele ouvi!” (MT 17:1-13) – (MC 9:1-14) - (LC 9:28-37)

 

 

5) Sinais na morte de Jesus: Após a morte de Jesus, apareceram sinais como trevas sobre toda a Terra, o véu do templo se rasgou em duas partes de alto a baixo, a terra tremeu e fendas apareceram nas rochas, sepulcros se abriram e os corpos de muitos santos que dormiam, ressurgiram, entraram em Jerusalém e apareceram a seus parentes. Diante de tudo isso, o centurião e os que guardavam a Jesus O reconheceram como o Filho de Deus. (MT 27:45-53)

 

6) Sinais da ressurreição de Jesus:  Era sábado quando Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro, e a pedra havia sido removida por um anjo do Senhor, que estava sentado sobre ela. Ele dirigiu-se às mulheres dizendo que o Jesus a quem procuravam não estava mais ali, que ressurgira, como havia dito que aconteceria. E elas saíram dali correndo, pretendendo anunciar aos discípulos o que havia acontecido. (MT 28:2) – (MC 16:4)

 

7) Sinais por ocasião da ascensão de Jesus: No momento certo, Jesus levou os Seus seguidores até Betânia, levantou as mãos, abençoou a todos e depois foi elevado ao céu.  (MC 16:19) - (LC 24:50,51)

 

CONCLUSÃO

 

Conforme citamos no início deste estudo, Jesus não usufruía dos efeitos desses milagres que ocorreram durante seus três anos de ministério terreno. 

Outro ponto a ser destacado aqui, em tempo, é que Jesus não caminhava pelo meio do povo com o objetivo de fazer milagres e maravilhas, mas para ensinar os propósitos do Reino de Deus para a Sua vinda à Terra: ensinar as Boas Novas, o Evangelho das Graça, trazer a oportunidade de salvação para os gentios e não apenas ao povo judeu. 

Em cima desse propósito maior, tivemos contato com um excelente estudo do Pr. Henrique Lino, que vale a pena ser consultado pelos nossos leitores. Basta um acesso direto em CLIQUE AQUI 

 

 

FONTES PESQUISADAS

-   centralizadosemcristo.blogspot

- SILVA, Henrique Lino. Caminhando para Sião. Postado em         ministerioatalaiadedeus.blogspot.com.br/2016/08

    

 AUTOR DA PESQUISA

Walmir Damiani Corrêa

Por: Walmir Damiani Corrêa

Publicado em 26/07/2016

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2017