Tu me deste de beber

 

TU ME DESTES DE BEBER

 

 

A velha embarcação naufragou e 14 homens se salvaram num bote salva-vidas. Durante 44 dias navegaram sem direção, enquanto 12 homens não suportaram a sede e a fome.

Na última noite, parecia ter chegado o fim para William Standford, já totalmente sem forças, olhos inchados... Jack Clough, outro sobrevivente, reconhecendo-se mais jovem e reunindo mais resistência, resolveu ceder a William o pouco de água que ainda lhe restava, mesmo que em razão dessa atitude, fosse iminente a sua morte. Cinco horas mais tarde, a providência divina fazia passar um navio junto a esse bote, e os dois foram salvos, entre outras pessoas.

Trinta anos depois, Jack estava vivendo nas ruas, sem dispor sequer de um abrigo para passar as noites, ficando invariavelmente nos prédios em ruínas e debaixo de viadutos, protegido por jornais velhos.

Numa tarde fria, quando procurava abrigo numa velha fábrica desativada, buscava jornais que lhe servissem de cobertor. Entre eles, deparou com uma notícia que dizia: “William Stanford deixa uma herança de 80.000 dólares para seu amigo Jack Clough, como gratidão pelo último gole de água, e que lhe salvou a vida.”

Se lermos Mateus 10:42 veremos ali registradas as seguintes palavras de Jesus: “E quem der a beber ainda que seja um copo de água fria a um desses pequeninos, por ser um discípulo, de modo algum perderá o seu galardão.” 

William nunca mais havia tido notícias de Jack, e por isso deixou a herança-testamento publicada em jornais, pois digno de saborear o mel é aquele que não foge da colmeia, com medo das picadas de abelhas. 

 

AUTOR DESCONHECIDO

Por: elevados.com.br

Publicado em 12/06/2017

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2018