Saúde Holística: A Nova Medicina

 

SAÚDE HOLÍSTICA: 

A NOVA MEDICINA

 

 

Dezenas de milhares de pessoas no mundo ocidental foram literalmente expostas aos métodos de medicina holística (que reivindica tratar a pessoa "inteira" — corpo, mente e espírito) ou fazem uso deles. O reavivamento do ocultismo e a insatisfação com os tratamentos médicos tradicionais, algumas vezes justificada, abriu a porta para uma grande variedade de terapias alternativas na sociedade. 

A revista Time (4 de novembro de 1991) publicou que a medicina alternativa é "hoje uma indústria de 27 bilhões de dólares por ano (nos EUA)", notando que 30 por cento dos pesquisados haviam experimentado uma terapia não-convencional. 

Segundo o Medical World News (Notícias do Mundo Médico, de 11 de maio de 1987), o custo total da suposta fraude dos tratamentos de saúde está chegando aos 30 bilhões de dólares anualmente. Os patrocinadores das técnicas holísticas de saúde e a Nova Medicina prosperam, oferecendo aos pacientes soluções simples para doenças complexas, assim como práticas e remédios declarados como não apresentando efeitos colaterais. Em nossos dias, milhares de médicos e enfermeiras estão fazendo uso desses métodos.

Não temos certamente nada contra qualquer método de tratamento médico cuja segurança e eficácia tenham sido confirmadas. Nossa preocupação diz respeito à promoção difundida de métodos que não foram provados ou que são discutíveis em outros campos (físico ou espiritual).

Embora não minimizemos os problemas do tratamento médico convencional, nossa pesquisa mostra que o movimento holístico de saúde como um todo se baseia em grande parte em métodos ineficazes e/ou potencialmente perigosos que não têm o interesse do paciente como alvo. De maneira geral, os métodos holísticos rejeitam o que se sabe a respeito de como o corpo humano funciona, e são quase sempre opostos a uma abordagem científica dos cuidados médicos.

Quando a Nova Medicina afirma "funcionar", nenhuma das razões caracteristicamente citadas pelos seus patrocinadores causa o seu funcionamento. As coisas podem funcionar e ser mesmo assim perigosas, como acontece com os carros-bombas. As coisas podem funcionar e continuar sendo erradas e perigosas, tais como as práticas que se apóiam nos métodos ocultistas. Finalmente, as coisas podem ser falsas e somente aparentar que funcionam. Inúmeros tratamentos holísticos parecem a princípio dar certo com base em seus princípios declarados, mas na realidade funcionam apenas por razões ligadas à psicologia humana (o efeito placebo) ou ao elemento tempo (capacidade natural de cura do corpo).

Muitos praticantes da saúde holística supuseram erradamente que os seus tratamentos são eficazes, com base em interpretações deturpadas da medicina empírica (experiência apenas) em lugar de testes científicos cuidadosos. Dada a natureza variável do processo da doença em si, qualquer tratamento de saúde holístico pode gabar-se de um número significativo de histórias de "sucesso", mesmo no caso de moléstias graves.

É vital, portanto, determinar (1) se um dado procedimento funciona ou não com base em seus princípios declarados, (2) a relativa credibilidade desses princípios, e (3) a verdadeira razão para a sua eficácia, quando o método é eficaz. Se algo funciona ou parece funcionar, é essencial saber a razão disso. Deixar de responder a essa pergunta pode custar muito caro.

Reflexologia

 

INFLUÊNCIA ESPÍRITA

 

Outra séria preocupação é que o ocultismo e a influência espírita são frequentemente a fonte do poder por trás da origem e/ou dos tratamentos de inúmeras práticas holísticas específicas de saúde. Além da sua falta de credibilidade científica, essas práticas devem ser questionadas por causa do seu envolvimento com os métodos ocultistas sobre os quais a Bíblia adverte (Deuteronômio 18:10-12). Os poderes ocultos podem de fato curar fisicamente o indivíduo (pelo menos temporariamente), mas apenas a um custo espiritual e psíquico maior.

Em virtude de sua ligação com o ocultismo, os métodos holísticos de saúde frequentemente dependem de uma forma de canalização de "energia". Muitos desses tratamentos afirmam "equilibrar" ou "restaurar", ou ainda, manipular de alguma forma energias pretensamente invisíveis que supostamente existem ou circulam no corpo humano. Essas energias são quase sempre associadas com as energias místicas das religiões misteriosas; isto é, a prana hindu, a chi taoísta, a mana xamanista, etc. Os proponentes afirmam que a verdadeira causa da doença é uma suposta desordem do "fluxo natural" desta energia e que, a não ser que o fluxo seja adequadamente restaurado, a saúde não pode ser mantida. Em outras palavras, na maior parte da Nova Medicina, a manipulação das energias ocultas e os cuidados com a saúde são inseparáveis. Infelizmente, esta manipulação da energia mística é muitas vezes uma porta aberta para o espiritismo sob outro nome. É difícil, caso não seja impossível, distinguir entre o uso da manipulação da "energia" e da transferência em muitos tratamentos holísticos de saúde, e o da manipulação da "energia" encontrado entre os ocultistas em suas várias práticas.

Terapia de pedras quentes

Os terapeutas de saúde holísticos interpretam incorretamente esta energia como sendo uma energia natural ou divina que promove a saúde física e espiritual; quando, de fato, trata-se de uma energia oculta, espírita, danosa à saúde física e espiritual. Admitimos que os "compensadores de energia" poderiam não estar fazendo absolutamente nada, mas não é possível descartar o envolvimento com poderes ocultos genuínos.

Em resumo, em vista de serem ineficazes, os tratamentos holísticos de saúde são potencialmente perigosos porque podem deixar de diagnosticar adequadamente sintomas físicos, deixando assim de descobrir uma condição subjacente grave que pode progredir até resultar em novos danos físicos ou morte. É sempre possível que um método não-convencional de tratamento possa mostrar-se útil ou sugerir caminhos plausíveis para novas pesquisas. Mas, antes de qualquer método ser aceito pelo público em geral, o bom senso ensina que suas reivindicações devem ser consubstanciadas.

Além disso, a Nova Medicina pode ter consequências físicas, psicológicas e/ou espirituais, pois até o ponto em que os seus métodos possam levar a pessoa ao envolvimento com o mundo invisível, ela produz os mesmos tipos de perigos físicos, psicológicos e espirituais associados com as práticas ocultas. Infelizmente, a resposta aos dois textos anteriores do co-autor John Weldon sobre este assunto revela que os métodos holísticos de saúde não só estão sendo cada vez mais empregados pelos cristãos, como também muitos não parecem se incomodar com os problemas espirituais envolvidos – desde que a prática "funcione". Grande número de pessoas tem esperanças irreais na medicina moderna – elas quase esperam milagres. No entanto, apesar dos seus grandes avanços, a medicina científica não é perfeita. Voltar-se, porém, para a medicina ocultista só irá complicar o problema em todos os níveis.

Ventosa Terapia

No livro "Os Fatos Sobre Saúde Holística e a Nova Medicina", descrevemos brevemente mais de 40 métodos holísticos e contemporâneos de saúde e/ou adjuntos do tratamento. Embora alguns deles possam ser física ou espiritualmente neutros, tanto a segurança como a eficácia devem ser estabelecidas antes de poderem ser recomendados.

Alimentação holística

 

CONCLUSÃO

 

A Nova Medicina afirma oferecer boa saúde (física, mental, e espiritual) às pessoas. Todavia, em virtude dos métodos oferecidos serem caracteristicamente negativos e/ou ocultistas, eles têm maior probabilidade de prejudicar do que de ajudar. As pessoas que fazem uso dessas práticas para a cura de enfermidades, muitas vezes ficam com a saúde prejudicada ou são convertidas ao ocultismo. A medicina da Nova Era está correta em reconhecer uma dimensão espiritual no que diz respeito à vida e à saúde. Todavia, a dimensão espiritual que ela oferece é perigosa e tem mais consequências em potencial do que a maioria das doenças.

Infelizmente, qualquer que seja o nosso estado de saúde, cada um irá finalmente morrer de alguma doença que se tornou incurável para nós. Todos iremos enfrentar a morte de maneira muito pessoal. Mas passamos tanto tempo buscando o significado da saúde nesta vida, que geralmente esquecemos as realidades da morte e da eternidade.

Os que estão buscando a verdade devem considerar os ensinamentos d’Aquele que afirmou: "Eu sou a verdade" e "Quem crê em mim, ainda que morra, viverá" (João 14.6; 11.25). 

 

AUTORES

www.chamada.com.br

Extraído do livro “Os Fatos Sobre Saúde Holística e a Nova Medicina”

 

ILUSTRAÇÃO

       A edição e ilustração deste trabalho foi feita pela direção 

 

Por: John Ankerberg & John Weldon

Publicado em 13/10/2017

Procedência - www.chamada.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2017