Charles Grandison Finney

 

CHARLES GRANDSON FINNEY

 

 

Charles Finney nasceu em 29/08/1792 em Warren, uma pequena cidade do estado de Connecticut, EUA, sendo o mais novo dos quinze filhos de um típico casal de fazendeiros norte-americanos:  Sylvester Finney e Rebecca Finney. Charles casou-se em 1834 com Lydia Root.

Possuidor de uma estatura muito alta, olhar penetrante, pendor musical e espírito de liderança, essas características logo lhe granjearam o reconhecimento da comunidade. 

 

FORMAÇÃO

 

Quanto à educação, frequentou a escola até os 16 anos de idade, sendo considerado imediatamente como capaz de lecionar na própria instituição em que estudava e nos mesmos moldes pelos quais fora formado. 

Aos 26 anos ele começou a trabalhar num escritório de advocacia na cidade de Adams, e foi graduado pela Universidade Yale. 

 

VIDA RELIGIOSA

 

Como sua família não era religiosa, o jovem Finney foi criado sem nenhuma formação cristã, o que não alterou os planos que Deus tinha para esse homem. 

Quando moço, frequentou uma igreja, mas achava que as orações daqueles crentes não estavam sendo respondidas. Mais tarde, em outubro de 1821, enquanto ele orava sozinho num matagal, Finney experimentou uma poderosa conversão, sendo mais tarde batizado no Espírito Santo e passando a sentir uma poderosa conversão. 

A notícia da conversão de Finney logo se espalhou na cidade, e na noite seguinte ele deu seu testemunho na igreja, começando assim um avivamento naquela cidade.

Nos seus primeiros trabalhos, Charles Finney organizou reuniões de oração com os jovens na igreja, e todos foram convertidos. Depois ele visitou seus pais, e ambos foram tocados poderosamente por Cristo. 

Finney continuou tendo experiências poderosas e sobrenaturais com Deus, e passou a gastar muito tempo a sós com Ele em oração e jejum. Ele começou a pregar, primeiro nas pequenas cidades e aldeias, e depois nos grandes metrópoles, e muitos foram poderosamente convertidos. Sempre carregando a chama do avivamento, ele foi se espalhando por onde quer que passasse.

Charles Finney entendeu a necessidade de comunicar o evangelho com simplicidade, usando ilustrações e linguagem apropriadas ao povo, estilo de pregação que atraiu muita oposição dos outros ministros.

Nascido um ano após o falecimento de John Wesley, Charles Finney foi um pregador, professor, teólogo, abolicionista e avivalista estado-unidense, um dos líderes do Segundo Grande Despertar. 

Ele pregou em Rochester e New York, na década de 1850, e como resultado 10% de toda a cidade se converteu (1.000 pessoas em um só lugar, em um ano). Em Boston, em apenas uma semana, 50 mil fizeram a decisão de se dedicar a Deus. De acordo com o promotor de Rochester, o avivamento naquela cidade resultou na diminuição de dois terços no índice de criminalidade, mesmo com a população da cidade triplicando depois do avivamento.

Finney continuou sendo usado por Deus como um poderoso instrumento de avivamento nos Estados Unidos e na Inglaterra até a sua morte, que ocorreu em 16 de agosto de 1875, aos 82 anos, na cidade de Oberlin, estado de Ohio, Eua, De 1851 a 1866 ele foi diretor do Oberlin College, onde ele ensinou 20 mil estudantes.

Finney foi instrumental no grande avivamento de 1857 e 1858 dos 'grupos de oração', que espalharam-se por dez mil cidades e municípios, resultando na conversão de, pelo menos, um milhão de pessoas. Somente entre janeiro e abril de 1858, cem mil pessoas foram salvas nessas reuniões de oração que aconteciam ao meio-dia.

Além de tudo isso, ele Introduziu várias inovações no ministério religioso, tais como a censura pública e nominal de pessoas durante o sermão, a permissão da manifestação das mulheres em cultos para ambos os gêneros, entre outras. Era também famoso por realizar seus sermões de improviso.

 

AUTOR DA PESQUISA

Walmir Damiani Corrêa

Por: Walmir Damiani Corrêa

Publicado em 15/05/2018

Procedência - Rede Social

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2018