Paulo preferia estar solteiro?

 PAULO PREFERIA ESTAR SOLTEIRO?

 

 
A diferença entre católicos romanos e protestantes, pelo menos nos Estados Unidos, é bastante visível. No catolicismo romano, não se pode ser padre se não for solteiro, mas no protestantismo (pelo menos na maioria dos círculos nos Estados Unidos), é difícil tornar-se pastor-pregador, ou o que muitas vezes é chamado de pastor sênior, a menos que seja casado. Uma notável exceção existe na Grã-Bretanha, onde tivemos vários pastores solteiros, como John Stott, Dick Lucas, Vaughn Roberts, etc.
 
 
PAULO PREFERIA ESTAR SOLTEIRO
 
 
Dado o contexto cultural nos Estados Unidos, é surpreendente ver como Paulo fala positivamente sobre ser solteiro. Ele deseja que todas as pessoas sejam solteiras (1 Coríntios 7:6) e aconselha aos viúvos e solteiros a permanecerem como estão, se possível (1 Coríntios 7:8). Permanecer solteiro é preferível por causa da “angustiosa situação presente” (1 Coríntios 7:26), e aqueles que não são casados são aconselhados a não “procurar uma esposa” (1 Coríntios 7:27). As pessoas casadas estão “preocupadas com as coisas do mundo” (1 Coríntios 7:33-34), mas os solteiros “preocupam-se com as coisas do Senhor” (1 Coríntios 7:32,34) e, portanto, a pessoa solteira pode se concentrar em agradar ao Senhor (1 Coríntios 7:32). Paulo acha que aquele que não casa sua filha faz “melhor” do que aquele que a casa (1 Coríntios 7:38). Aqueles que não se casam são “mais felizes” (1 Coríntios 7:40).
 
 
 
AS INSTRUÇÕES  SÃO REVESTIDAS DE AUTORIDADE?
 
 
 
As pessoas reagem ao que Paulo diz em 1 Coríntios 7 de várias maneiras diferentes. Alguns dizem: “Bem, o que temos em 1 Coríntios 7 é apenas a opinião de Paulo”. Esse argumento está errado, pois Paulo termina o capítulo dizendo que ele possui “o Espírito de Deus” (1 Coríntios 7:40), que é outra maneira de dizer que suas palavras escritas aqui são inspiradas. Quando Paulo distingue entre seus mandamentos e os mandamentos do Senhor (1 Coríntios 7:10-12), ele não está sugerindo que suas palavras não sejam revestidas de autoridade. Paulo simplesmente aponta que o Jesus histórico não falou sobre a questão de um cristão ser casado com um incrédulo (1 Coríntios 7:12-16). As palavras de Paulo nesse capítulo têm sim autoridade, pois ele fala como apóstolo de Jesus Cristo.
 
 
 
RELEMBRANDO O CONTEXTO
 
 
 
Uma melhor resposta observa o contexto em que essas palavras são expressas. Paulo provavelmente responde às perguntas dos Coríntios, e ele não está apresentando toda a sua teologia sobre casamento neste capítulo. Alguns pensam que “a angustiosa situação presente” (1 Coríntios 7:26) possa refletir um problema particular em Corinto, como a fome, que leva Paulo a falar mais positivamente sobre estar solteiro, embora eu não esteja tão convencido dessa leitura.
De qualquer forma, para construir uma teologia adequada do casamento, devemos ler toda a Bíblia e, especialmente, o texto fundamental em Gênesis 2:18-25. Eu acho justo discernir do relato de Gênesis que a intenção de Deus seja a de que a maioria dos homens e mulheres se casem. O próprio Paulo reconhece que é preciso que cada um siga o seu próprio dom em relação ao casamento ou a permanecer solteiro (1 Coríntios 7:7). Quando consideramos Gênesis 2 e o fato de que um livro inteiro da Bíblia é dedicado ao casamento (Cânticos de Salomão), é justo concluir que a maioria das pessoas não tem o dom de permanecer solteiras. O contexto bíblico nos ajuda a interpretar 1 Coríntios 7.
 
 
 
IMPLICAÇÕES E REFLEXÕES
 
 
 
1) É antibíblico exigir que os pastores se casem. Tal leitura não compreende as exigências de ser um presbítero em 1 Timóteo 3:1-7, como se Paulo estivesse dizendo que alguém deve ser casado para ser um Presbítero, quando seu ponto é que, se alguém é casado, deve ser um esposo e pai piedoso. Além disso, parece bastante improvável que Paulo pensasse que ele mesmo não poderia servir como Presbítero, já que não era casado! Vamos reconhecer que a cultura americana geralmente acha que os pastores devem se casar, mas as escrituras não estão de acordo com isso. É interessante ver como nessa área, mesmo entre os evangélicos conservadores, nossos próprios sentimentos e pensamentos culturais superam a Bíblia.
 
2)  Eu sou tão culpado disso quanto qualquer um, mas não vamos supor que todos devem se casar ou encorajar todos a se casarem. Precisamos recuperar a beleza de se permanecer solteiro como é ensinado nas escrituras. Dedicar a vida para o Senhor como uma pessoa solteira é algo que Deus recomenda, mas muitas vezes vemos isso como uma vida de segunda categoria. Sim, Deus quer que a maioria das pessoas se case, mas isso não implica em que viver solteiro seja uma vida de segunda classe. De fato, Paulo prefere a condição de solteiro, já que, nessa situação, alguém pode dedicar-se ao ministério e ao Senhor sem distração.
 
3) Como alguém pode ter a certeza se deve viver a vida solteiro? Se você tem um forte desejo de se casar ou desejos sexuais intensos (1 Coríntios 7:9), então você deve buscar o casamento. Paulo não está dizendo para as pessoas que têm desejo de se casar que elas precisam reprimir seus desejos e se obrigarem a permanecer solteiras. Acho que o conselho dele é: não pense que você precisa ou tenha que se casar. Se você puder viver feliz como uma pessoa solteira, busque uma vida assim e honre o Senhor com seu tempo.
 
4) O que tudo isso tem a dizer para uma pessoa que deseja ser casada, deseja o casamento, mas permanece solteira? Mais e mais pessoas em nossa cultura hoje se encontram nessa situação. Quando os anseios de nossos corações não são realizados, estamos experimentando o que a Bíblia chama de “provações” ou “tribulações” (Romanos 5:3-5), embora devamos lembrar que as pessoas casadas também enfrentam provações e tribulações. O anseio pelo casamento é uma provação e uma tribulação, e é provavelmente uma das tribulações mais difíceis que uma pessoa enfrenta. Deus não promete que as dificuldades em nossas vidas desaparecerão e Ele não garante que o desejo de se casar será cumprido.
 
Mas Ele promete que estará conosco ao passarmos pelo fogo e pela inundação (Isaías 43:2). Ele nos chama a confiar nele e nos entregarmos a Ele, sabendo que Ele nos ama e que Ele sabe o que é melhor para nossas vidas. Em todas as coisas, Ele está trabalhando para nos tornar mais parecidos com seu Filho, Jesus Cristo (Romanos 8:28-29). Deixe-me encerrar, encorajando-o a ler outro artigo sobre a solteirice, que foi escrito por Vaughn Roberts.
 
 
AUTOR
Thomas R. Schneider (2019)
                                                    
Título original:  “Did Paul prefer singleness?”
Tradução: Paulo Reiss Junior
 

 
PEQUENA BIOGRAFIA
 
Thomas R. Schreiner serve como pastor de pregação na Clifton Baptist Church em Louisville, Kentucky. Ele é também professor de Novo Testamento no Southern Baptist Theological Seminary e escreveu Romans (Baker, 1998) e Paul, Apostle of God’s Glory in Christ: A Pauline Theology (InterVarsity, 2001), entre muitos outros títulos.
 

Por: Thomas R. Schneider

Publicado em 22/07/2019

Procedência - Ministério Fiel

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2019