Deus e o policial

 

DEUS E O POLICIAL

 

 

O policial estava diante de Deus, cumprindo sua última inspeção.

— Fostes fiel à Igreja? Destes a outra face ao teu inimigo?

O policial se perfilou e respondeu:

—  Não, SENHOR! Nós que andamos armados, não podemos ser só amor. Na maioria dos domingos, eu estava de serviço e não pude ir à igreja. Enquanto trabalhava, falei de modo impuro e em outras vezes fui violento, pois o mundo anda muito complkicado. Mas nunca guardei um tostão que não fosse meu. E quando outra conta acumulava aos trabalhos extras, eu servia à família. Às vezes, SENHOR, me perdoe, chorei à toa, sentindo as dores dos outros e usei da emoção no lugar da razão. Reconheço que não mereço ficar no Seu meio. Jamais me quiseram por perto, a não ser na hora que corriam perigo.  Se tiveres um lugar para mim, não precisa ser luxuoso. Caso não tenhas, eu saberei entender.

Fez-se um silêncio em redor do trono, enquanto o policial esperava pelo veredito do SENHOR.

— Teu corpo serviu com alma e coração, fez-te escudo para os próximos. Portanto, entra em paz no PARAÍSO, poiis o INFERNO já foi a tua missão!

 

AUTOR DESCONHECIDO

 

Por: AUTOR DESCONHECIDO

Publicado em 15/08/2019

Procedência - Desconhecida

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2019