Billy Graham

 

  BILLY GRAHAM

 

 

 

INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA

 

 

WILLIAM FRANKLIN GRAHAM JUNIOR (BILLY) foi um grande evangelista e pastor batista norte-americano, tendo sido honrado como conselheiro espiritual de vários presidentes dos Estados Unidos, e transformando-se em proeminente membro da Convenção Batista do Sul.

Graham nasceu na cidade de Charlotte, estado da Carolina do Norte, em 07/11/1918, criado numa na fazenda da sua família e ainda criança foi levado pelos seus pais para a Associação de Igrejas Presbiterianas Reformadas, onde ele iniciou sua vida de fé, convertendo-se aos 16 anos de idade. Casou com Ruth em 1943 (1943-2007), com quem teve cinco filhos: Franklin. Anne, Gigi, Ned e Ruth. 

Charlotte, a cidade natal de Billy Graham

 

 

VIDA ACADÊMICA

 

 

Na área acadêmica, Graham se formou aos 18 anos na Sharon High School, iniciou em seguida seus estudos na Universidade Bob Jones, no estado do Tennessee. O excesso da compromissos do seu ministério não permitiram que ele finalizasse o curso que estava fazendo nessa instituição, partindo imediatamente para o curso de Teologia no Wheaton College. 

Depois de formado, Billy Graham deu os seus primeiros passos em sua própria congregação, que era chamada de Western Springs Baptist Church.  A função de Pastor Batista foi exercida até junho de 2005. Era uma época muitíssimo delicada da história, pois a 2ª Guerra Mundial assolava grande parte da Europa. 

 


MINISTÉRIO EVANGELÍSTICO

 

 

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, Graham começou definitivamente a pregar, viajando por todo o país e até mesmo pela Europa, quando milhares de vítimas ainda sofriam as perdas irreparáveis do pós-guerra. Isso ajudou para que o pastor ficasse ainda mais popular.

Billy Graham e sua esposa Ruth

 

Os discursos carismáticos levaram Billy Graham a ser convidado para vários eventos e um deles deu origem a um encontro que ficou bem famoso em todo os Estados Unidos, o “Forest Home Ministries”, um acampamento que reunia centenas de pessoas em Hollywood. Outro evento organizado por Billy Graham, que ganhou fama mundial, foram “Cruzadas”, que geralmente ocorriam em lugares diferentes do mundo, como na Oceania e Europa, chegando a alcançar 185 países diferentes. No ano de 2006, Graham descobriu que estava sofrendo do “Mal de Parkinson” e isso passou a afastá-lo de grande parte do seu trabalho, que passou a ser conduzido pelo seu filho, Will Graham.

Ele foi considerado o pregador evangélico mais famoso do mundo, pregando pessoalmente para mais pessoas do que qualquer outro da história universal. Além de ser esse grande pregador presencialmente, Billy Graham chegou a manter grandes programas em rádio e televisão, cuja audiência chegou a superar 2 bilhões de pessoas. 

Quando perguntaram a Billy Graham se ele se considerava o maior pregador do Século XX, ele respondeu humildemente: “Esta pergunta deve ser feita a Jimmy Swaggart.”

Cruzada em Seul, Coréia do Sul, com mais e um milhão de pessoas

Estádio Olímpico de Los Angeles

 

 

A VIDA POLÍTICA

 

 

Ele foi ordenado aos 21 anos de idade, na mesma igreja onde começou a caminhada, que hoje tem o nome de Igreja Batista Sulista.

Diante daquela crença popular de que política e religião não devem se misturar, parece que mais absurdo ainda seria dizer que Billy Graham procurasse desempenhar alguma atividade na política. Porém, ele foi membro do Partido Democrata, desfrutando da amizade pessoal de ex-presidentes como Richard Nixon, Bill Clinton, Dwight Eisenhower, Lyndon Johnson, George Bush, pai e filho, etc., além de outros políticos internacionalmente conhecidos, como Al Gore, Sarah Palin, Rainha Isabel II, Príncipe Phillip e diversos outros.

Vale registrar que Graham tornou-se o Capelão Oficial da Presidência, durante o mandato de Nixon, fazendo com que seu prestígio na Casa Branca se estendesse até em 2000, quando George W. Bush o convidou para fazer orações em eventos internos e participar de encontros religiosos na Casa Branca.

 

 

A MORTE DE BILLY GRAHAM

 

 

Por volta do ano 2000 Billy Graham começou a apresentar traços do “Mal de Parkinson”, doença que se agravou gradualmente até a sua morte em 2018, juntamente com a descoberta da existência de um “Câncer de Próstata”.

Além desses problemas, nos seus últimos dias Graham sofreu uma violenta pneumonia e, devido à fragilidade dos seus últimos anos, quebraram-se alguns ossos.

Era quarta-feira, 21/02/2018 na cidade de Montreal, estado da Carolina do Norte, quando Billy Graham cumpria sua passagem por este mundo, com seus 99 anos bem vividos. Aconselhara mais de uma dezena de presidentes americanos, do republicano Nixon ao democrata Barack Obama e pregara para mais de 200 milhões de pessoas em 185 países. Com quase um século de vida, Billy Graham chegou aonde poucos chegaram; 

A pedido da família, o corpo do Pastor Billy Graham foi velado no Capitólio, sede do governo dos Estados Unidos, onde receberam as condolências do público, uma honraria reservada a presidentes, militares e grandes autoridades do governo. Foi o único líder religioso a receber tal homenagem, e também o terceiro civil a receber esse tributo.

 


O SEPULTAMENTO DE BILLY GRAHAM

 

 

Foi debaixo de uma tenda branca, que lembrava as tendas usadas nas cruzadas feitas por Billy Graham em seus primeiros anos de ministério, que cerca de 2.300 convidados ouviram as mensagens. Na primeira fila estavam o presidente Donald Trump, sua esposa Melania, o vice-presidente Mike Pence e a mulher, Carol. O presidente não se pronunciou no microfone, mas foi visto cantando todos os hinos junto com a congregação reunida ali, cerimônia que foi transmitida ao vivo pela internet, e coberta por alguns dos principais órgãos de imprensa do mundo.

Vale registrar as palavras de algumas personalidades norte-americanas e instituições jornalísticas:

 

“Billy Graham era um servo humilde que orava por tantos — e que, com sabedoria e graça, dava esperança e orientação a gerações de americanos”. (Barack Obama)

“O grande Billy Graham está morto. Não havia ninguém como ele! Ele sentirá falta dos cristãos e de todas as religiões. Um homem muito especial”. [...]  Billy foi um “embaixador de Cristo que lembrou ao mundo o poder da oração e o dom da graça de Deus”. (Donald Trump)

“Só em um país onde a religião está tão presente na política, e onde as referências a Deus são frequentes nos discursos de republicanos e democratas, entende-se a relevância histórica de Billy Graham”. (Jornal El País)

“Foi provavelmente o líder religioso mais importante do seu tempo. Não terá havido mais do que dois papas, ou talvez uma ou duas outras pessoas, que se tenham aproximado do que ele conseguiu”.  William Martin, Publicação Reuters)

“Enfatizamos a postura desse homem de Deus e agradecemos sua bondade constante, o encorajamento e conselhos que ele estendeu a Hillary e a mim.” (Bill e Hillary Clinton)

“O ministério de Billy Graham em prol do evangelho de Jesus Cristo mudou a vida de milhões. Nós choramos a sua morte, mas sei com certeza absoluta que hoje ele ouviu as palavras, ‘muito bem, servo bom e fiel. Obrigado Billy Graham. Deus o abençoe!”  (Mike Pence)

 

 

 

Durante o culto fúnebre, vários cantores interpretaram hinos que Billy Graham gostava e uma série de pastores que trabalharam com Billy Graham na Associação Evangelística fundada por ele, deram testemunhos sobre o homem, o cristão e o amigo com quem conviveram.

 

“Foi o desejo explícito de Billy Graham que seu funeral ilustrasse e reafirmasse a mensagem do evangelho que pregou durante mais de 60 anos”. (Mark DeMoss, porta-voz da Associação Evangelística Billy Graham)

 

Quando seu filho e sucessor Franklin Graham subiu ao púlpito, ele fez um sermão breve, falando sobre João 3:16. Após uma breve explanação sobre o evangelho de Jesus e a fé que salva, convidou os presentes a tomarem essa decisão. E ainda disse: “Os maiores desejos do meu pai foram-lhe concedidos. Ele está na presença de Deus”  

Aproveitando a audiência, Franklin encerrou seu sermão questionando a todos que estavam presentes ou assistiam de casa: “Se hoje fosse o seu funeral, você iria para o céu? Nossa sociedade politicamente correta diz que existem vários caminhos para Deus, mas a Bíblia diz que só Jesus é o caminho!”.

Quando o caixão foi carregado para ser enterrado, ouvia-se o hino “Amazing Grace”  [Maravilhosa Graça].  O sepultamento aconteceu num mausoléu ao lado da Biblioteca Memorial. 

Para quem assistia pela internet era possível ver um pequeno vídeo paralelo com imagens da vida de Billy Graham e alguns trechos de suas cruzadas, todos enfatizando a pessoa e obra de Jesus Cristo.

No final da transmissão, dois membros da AEBG reforçavam o convite para que todos aceitassem a Jesus e convidavam os que tomassem essa decisão para acessar o site do ministério para receber mais informações e, se necessário, ser contatado para aconselhamento.

A cerimônia, que durou 90 minutos, aconteceu conforme a família havia planejado, tudo centrado no evangelho e não na pessoa de Billy Graham.

 

 

OBRAS LITERÁRIAS DE BILLY GRAHAM

 

 

É muito volumosa a obra deixada por Billy Graham, mas procuramos fazer uma montagem com parte dessa coleção.

 

 

 

 

 PESQUISADOR

 

Walmir Damiani Corrêa

 

 

 

 

 

Por: Walmir Damiani Corrêa

Publicado em 23/06/2020

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2020