Complexo de culpa

 

COMPLEXO DE CULPA

 

 

Ó Senhor, não me repreendas na Tua ira, nem me castigues no Teu furor. Pois as Tuas flechas se cravaram em mim, e a Tua mão sobre mim desceu. Não há coisa sã na minha carne, por causa da Tua cólera; nem há paz em meus ossos, por causa do meu pecado.  As minha iniquidades já ultrapassaram a minha cabeça, como carga pesada são demais para as minhas forças. As minhas chagas cheiram mal, e estão purulentas, por causa da minha loucura. Estou encurvado e muito abatido; ando lamentando o dia todo. Os meus lombos estão cheios de dores; não há coisa sã na minha carne. Estou fraco e totalmente quebrantado; dou gemidos por causa da angústia do meu coração.

Senhor, diante de Ti está todo o meu desejo; o meu gemido não Te é oculto. O meu coração está agitado, a minha força me falta; até a luz dos meus olhos me deixou. Os meus amigos e os meus companheiros me evitam, por causa da minha chaga; os meus parentes põem-me à distância.
 
Os que buscam a minha vida me armam laços, e os que procuram o meu mal falam da minha ruína; imaginam engano o dia todo. Eu sou como o surdo, que não ouve, e como mudo, que não abre a boca; sou como um homem que não ouve, e em cuja boca não há réplica.
 
Em Ti, ó Senhor, espero; Tu, ó Senhor meu Deus, me ouvirás. Pois eu disse: Não permitas que se alegrem de mim, e se engrandeçam quando resvala o meu pé. Pois estou prestes a cair, e a minha dor está constantemente perante mim. Confesso a minha iniqüidade; entristeço-me por causa do meu pecado. 
 
Os meus inimigos estão vivos e são fortes; aumentam os que sem causa me odeiam. Os que pagam mal pelo bem me caluniam, porque eu sigo o que é bom.
 
Não me desampares, ó Senhor; ó meu Deus, não Te distancies de mim. Apressa-Te em meu auxílio, ó Senhor, minha salvação.   (Salmo 38)
 
 
 
 
 
 
INTRODUÇÃO
 
 
 
Este é o salmo em que o rei Davi se dirige a Deus pedindo por socorro, pedindo por paz. Apesar de toda a sua dedicação a Deus, apesar de toda a retidão, e apesar de todas as operações do Senhor durante o seu reinado, Davi mostra-se um homem fraco, desanimado, assustado, um homem carente da misericórdia do Todo-Poderoso.
 
Estudando esse salmo, apesar da quantidade de sofrimento nele contida, podemos extrair alguma coisa de concreto, de palpável, para que sejamos abençoados pela sua mensagem.
 
Essa situação concreta de Davi pode ser a situação de muitas pessoas que conhecemos, pode ser a sua situação. Muitos dos nossos irmãos ou conhecidos podem estar experimentando problemas parecidos com os do rei Davi.
 
 
 
TIPOS DE ENFERMIDADES
 
 
 
Ao orar, no verso 4, Davi revela problemas abundantes de enfermidade, que ocasionam um enfraquecimento geral do seu organismo; no verso 5, lemos que as feridas cheiram mal; o verso 6 diz que Davi está encurvado, abatido; o 7 mostra que uma grande febre está lhe trazendo um estado de abatimento insuportável; o 8 fala de fraqueza, de desassossego no coração, o que é confirmado no verso 10, que desenha um quadro próprio de quem está sofrendo de taquicardias, batimentos descompassados do coração, aliados ao enfraquecimento e obscurecimento da visão. Muita coisa de uma só vez.
 
A Bíblia fala de três tipos de enfermidades: as adquiridas, que são normais, as propositadas, aquelas que Deus usa para abrir o coração daqueles que não estão despertados para as Suas coisas e, finalmente, as causadas por espíritos enganadores, que só saem com jejum e oração.
 
Dada a exigüidade de tempo, falaremos apenas desse terceiro tipo de doença, as que são causadas por espíritos específicos, os demônios que vieram para operar na política, nas Igrejas, etc.
 
 
 
 
 
O CRENTE E A POLÍTICA
 
 
 
Baseados na vida do rei Davi, nos seus desmandos temporários, aproveitando-se da autoridade que lhe foi dada por Deus, sentimos de falar alguma coisa sobre participação de pessoas evangélicas na política.
 
Muitos crentes estão bem intencionados quando se candidatam, visam representar o povo evangélico, mas ao serem eleitos, ao iniciarem seu contato com o mundo corrupto da política, são possuídos por esses espíritos enganadores. Observe que a corrupção neste país vem desde o primeiro escalão federal, descendo pelo segundo, terceiro, pelos estados, chegando finalmente aos menores municípios. Crente, que quer defender o seu povo na política, precisa de muita oração, de muito jejum.
 
 

ESPÍRITOS ENGANADORES
 
 
 
Jesus, uma vez, ao expulsar um demônio de um surdo-mudo, o homem passou a falar e a ouvir. Ele não tinha nenhuma doença física — Sua língua se destravou e seu ouvido se abriu. É uma história bíblica e não uma história da carochinha! Os espíritos enganadores impediam ao homem de falar e ouvir.
 
Essas coisas, em maior ou menor escala, estão acontecendo a muitos de nós. Precisamos aprender a diagnosticar essas doenças que os médicos não conseguem curar, conhecer sua origem, orar a Deus para que Ele nos dê discernimento para detectarmos esse mal.
 
Quando Jesus chegou perto do cego, Ele não rogou ao Pai, como fez no caso da morte de Lázaro. Diante do surdo-mudo, Jesus simplesmente repreendeu o demônio.  E nós temos que usar o poder de Jesus para fazer o mesmo. Todas essas coisas são feitas “em nome de Jesus”.
 
 
Satanás é bastante perspicaz para detectar quando estamos representando Jesus aqui na Terra, quando temos a luz do Alto. Ele teme esse tipo de poder. Muitos demônios devem morrer de rir, diante da cegueira espiritual de muitos de nós: oramos quando devemos expulsar; expulsamos, quando não há o que expulsar,...   E assim por diante.
 
 
 
 
 
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
 
 
 
Queremos agora nos ater às enfermidades chamadas de “psicossomáticas”, aquelas que são criadas pela mente e que produzem resultados concretos, exteriorizados. A Epocondria é uma dessas doenças: as pessoas acham que têm problemas no estômago, nos rins, no coração... 
 
A maioria dessas doenças são fruto de uma psique desorganizada. Davi, por exemplo, estava perturbado ao escrever esse salmo, pois nos deparamos com um estado mental desorganizado, com uma mente oprimida, fazendo com que ele sentisse coisas do lado de fora: feridas, fraqueza, obscuridade visual, coração descompassado... Tinha e sua mente oprimida!
 
 
Um amigo nosso, certa vez, estando com a mulher grávida, correu para tirar o carro da garagem e levá-la para o hospital. Na pressa, colocou uma das rodas do seu carro num buraco bem grande. Ele saltou afobado, levantou aquele lado do carro sozinho, livrando a roda presa. E veja que era um daqueles carros antigos, bem pesados. No dia seguinte, contando para os amigos o ocorrido, todos duvidaram. Diante da incredulidade deles, tentou repetir a façanha, mas não conseguiu.
 
Conversando com o médico que atendeu sua esposa, ele questionou sobre o que poderia ter acontecido, quando veio a explicação científica: quando uma pessoa está sob forte tensão, acorda sobressaltado. A glândula supra-renal produz adrenalina acima do normal, exteriorizando-as de forma imprevisível. O metabolismo recebe uma sobrecarga e provoca alterações violentas. Esses momentos de extremo nervosismo é que trazem à tona essas reações.
 
O estado mental de Davi (v.6) era deplorável, ele lamentava de tudo. Sua glândula supra renal-renal devia estar alteradíssima! O seu físico deve ter respondido prontamente, advindo daí reações concretas no organismo.
 
 
 
A ORAÇÃO TRAZ RESPOSTAS
 
 
 
No final do salmo vemos Davi orando a Deus, no lugar de lamentar-se. A própria Bíblia confirma, em outras passagens, que Davi saiu-se vitorioso desse estado de depressão. Ele superou, através das orações, essas preocupações que assolavam todo o seu ser.
 
Em Filipenses 4:6,7 Paulo recomenda que não devemos nos inquietar por coisa alguma, uma vez que todas as nossas aspirações devem ser confessadas a Deus em oração, súplica e ação de graças, de forma que a infindável graça de Deus guarde os nossos corações em Cristo. Chega de ansiedade!  Nós devemos orar o dia todo ao invés de nos lamentar o dia todo. A oração chega a Deus; a lamentação chega ao diabo!
 
 

COMPLEXO DE CULPA
 
 
 
Os versículos 1 e 2 do salmo mostram que Davi encontrava-se em estado de culpa. Muita gente por aí está doente porque sua consciência está em estado de culpa, remoendo falhas antigas, pecados não confessados, que estão perdidos nos anos. Davi lamenta o fato da mão de Deus pesar sobre ele. Tudo isso transpira culpa.
 
Se você se arrepender do seu pecado, não deve se culpar mais por aquilo. Se você pediu perdão a Deus, você está livre, pois confessar a culpa é sinônimo de abandono do pecado.  O apóstolo João, em sua primeira carta, diz que Deus é fiel e nos perdoará os pecados. Se andarmos na luz, Jesus nos purificará de todo o pecado. 
 
 
Esqueça daquilo que você já se arrependeu e confessou a Deus! Esse pecado já foi colocado debaixo do sangue de Jesus; já foi lavado; já foi perdoado. Se você confessa a sua culpa a Jesus, o Seu sangue o purificará. Hebreus 8, inclusive, diz que Deus não se lembrará mais dos nossos pecados.
 
As mentes estão enfermas. Se Deus já não mais se lembra dos pecados, por que você insiste em lembrar-se deles, sofrer por causa deles? Eles já não existem mais!  Não queira ser mais rigoroso que o próprio Deus!
 
Se você não ora, se não tem o costume de confessar a Deus os seus pecados, é até normal que esses pecados continuem a lhe trazer sentimentos de culpa. Tem gente arrastando fardos pesados, coisas antigas... E vão se deformando, se entristecendo, ficando doentes.
 
Nós já tratamos com pessoas oprimidas, como mulheres que abortaram um filho, num momento de pouca lucidez da sua vida. Estão agora de cabelos brancos, e continuam sofrendo. É preciso que aprendamos que Deus não leva em conta problemas acontecidos nesses momentos difíceis da nossa vida. Ele compreende e perdoa. 
 
 
Tem pessoas que passam o dia sem louvar a Deus, sem orar, mas não conseguem passá-lo sem se lamentar. São pessoas que estão ao nosso lado! Parece que enxergam a vida de óculos escuros, vendo tudo sombrio! Não é de se admirar que uma pessoa dessas apareça doente amanhã.
 
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 
 
 
Liberta-te desses pesos do inferno! Jesus restaurará o teu semblante, o teu sorriso. Não há lugar mais fundo e escuro que a luz de Deus não possa penetrar. Abra a tua boca e confesse o teu pecado, por mais feio que ele possa ter sido.  
 
Chega de enfermidades espirituais! Busque sua saúde espiritual. O mundo jaz no maligno, está caído, cheio de enfermidades naturais. Já existem doenças demais no mundo. Então, por que buscar mais coisas negativas?
 
Encha sua mente de Cristo, da Palavra de Deus, de mensagens de fé, de salvação!  Tire os óculos escuros e observe como o sol está brilhando! É a Palavra de Deus que está dizendo isso. Antes que esses males aconteçam, vamos procurar a Cristo, não nos deixando mover por circunstâncias. Não seja tão pessimista! Pense na fé que remove montanhas, e a graça de Deus vai abundar na sua vida.
 
Para encerrar, confirmamos tudo o que foi dito com o versículo 3 do capítulo 26 de Isaías: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firma em Ti; porque ele confia em Ti.”
 
 
 
AUTOR
Pr. Bartolomeu Severino de Andrade
 
 
 
Esta pregação aconteceu em 20/09/1992, tendo por local a Igreja ADI, em Tubarão/SC. Os trabalhos de gravação, formatação e edição foram produzidos por Walmir Damiani Corrêa  —  www.elevados.com.br.
 

Por: Bartolomeu de Andrade

Publicado em 06/04/2014

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022