A cada dia o seu mal

 

A CADA DIA O SEU MAL

 
 
 
 
 
Regozijai-vos sempre no Senhor. Outra vez digo, regozijai-vos. Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e pela súplica, com ações de graça, sejam as vossas petições conhecidas de Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. O que aprendestes, e recebestes, e ouvistes de mim, e em mim vistes, isso fazei. E o Deus de paz será convosco. (Filipenses 4:4-9)                                               
 
 
PAZ, O REMÉDIO DA ALMA
 
 
 
O que a alma humana mais precisa é de paz, sentimento possível e conseqüente para todos aqueles que crêem em Jesus, pois Ele nos propõe uma esperança imorredoura de que Deus está ao nosso lado, guardando nossa vida, para que ela Lhe seja agradável em todos os aspectos.
 
Estudando várias cartas do apóstolo Paulo, observaremos que em várias delas ele comenta sobre a importância de gozarmos a paz de Deus. Aos filipenses (Fil 4:7) ele declara que a paz de Deus está acima de todo o entendimento; aos colossenses (Col 3:15) vemos Paulo desejando a esse povo que a paz de Deus domine seus corações, e que eles sejam agradecidos por isso; aos coríntios (1 Co 7:15) ele adverte que Deus os chama para a paz; aos efésios (Ef 2:15-17) afirma que Jesus, na Sua vinda a este mundo, trouxe a paz, derrubando as paredes de separação entre os povos.
 
Se dermos uma esticadinha até o Antigo Testamento, vemos que Isaías (Is 9:6) já dizia que Jesus é o Príncipe da Paz, e retornando ao Novo Testamento vemos o próprio Jesus falando: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou.Não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” (Jo 14:27)
 
 
 
INQUIETAÇÃO NÃO COMBINA COM PAZ
 
 
 
Prendendo-nos ao nosso texto de hoje, que está em Filipenses, ele diz que essa paz pode ser abafada, sufocada dentro de nós, e pode até sair de nós, caso nos descuidemos. E veja que Paulo estava falando essas coisas para crentes!  Isso prova que os crentes podem sufocar, amordaçar e até afugentar a paz de si mesmos.
 
Precisamos introduzir alguma coisa sobre a paz, para que nosso texto seja melhor entendido. Diz esse texto que não devemos ficar inquietos (ansiosos, preocupados) por coisa alguma. É bom dizer que a inquietude é o nosso primeiro adversário para atrapalhar a permanência da paz nos nossos corações.
 
Muita gente não dorme, preocupada com o dia de amanhã, com o futuro. Um hino muito bonito diz o seguinte: “Cristo vivo está; então eu posso crer no amanhã...”   Ele ressuscitou! Seu último adversário a ser vencido foi a morte.” Ela não pôde conter o Filho de Deus por mais de três dias, e não permaneceu de pé diante d’Ele! (At 2:24)
 
Nessa época de Quaresma católico-romana, o mundo está a comemorar a morte de Cristo, mas nós comemoramos a Sua ressurreição! Sua mão está estendida sobre todo aquele que crê. Cristo despedaçou os grilhões da morte e ressuscitou para nossa justificação. (Rm 4:24-25)  Ele morreu por nossos pecados e ressuscitou para nossa justificação.
 
É por esse e outros motivos que nós, crentes, nos saudamos com “A Paz do Senhor”. Sua primeira palavra pronunciada após a ressurreição foi: “Paz seja convosco!”, quando reencontrou os discípulos tremendo de medo, amedrontados. (Jo 20:19)  E a paz, sinônimo de confiança, afasta o medo.
 
Porém, como já foi dito antes, se nos descuidarmos essa paz pode ser  abafada. Não podemos estar inquietos por coisa alguma, tempos que vencer essa ansiedade, pois Cristo morreu para que ela sumisse de nossas vidas! Então, por que nos preocupar?  É o medo que faz com que percamos a paz. O medo gera insegurança!
 
 
 
NÃO SE TURBE O VOSSO CORAÇÃO
 
 
 
O que é que te causa medo? Jesus é absoluto sobre todas as coisas! Desfrute dessa paz que Ele nos deixou! Não extermine essa reserva de esperança criada por Deus, com essas inquietações que são fruto de descontentamento geral, fruto de certas coisas que não acontecem e nós decidimos que deveriam acontecer. São preocupações, turbações... Mas nós não podemos esquecer daquilo que Jesus aconselhou: “Não se turbe o vosso coração, crede em Deus, crede também em mim.” (Jo 14:1) Jesus reina sobre todas as coisas para sempre! Descanse na paz de Jesus!
 
Você não deve temer a crise, a injustiça social, os homens, os demônios, nada! Jesus tem a rédea de tudo o que acontece, pois Ele vive, reina e um dia voltará. Acredite que a Palavra Profética se cumpre! Descanse nessa realidade e viva em paz!”
 
 
 
ORAÇÃO, O CAMINHO PARA A PAZ
 
 
 
Paulo acrescenta que, ao contrário da inquietação, nossas orações devem ser conhecidas por Deus com súplicas e ações de graça, pois a alma atribulada encontra paz na oração. Evite dormir com a cabeça cheia, com a mente conturbada! Abra seu coração e peça socorro a Jesus!
 
O Hino 200 da Harpa Cristã fala de Jesus, o bondoso amigo, a quem devemos levar todas as nossas aflições, e só dessa forma “...encontraremos gozo, paz, consolação, porque levamos tudo a Deus em oração...”
 
É no momento da oração que sua alma se restabelece, que seu coração se aquieta, deixa de ficar dorido, tornando conhecidas a Deus suas petições em orações de súplicas e ações de graça.
 
Revendo o que estudamos até o momento, e fixando-nos mais especificamente nos versículos 6 e 7, chegamos à conclusão de que para termos paz precisamos seguir a dois passos: recusar ficar inquietos e nos refugiar em Jesus, em oração (v.6). Assim agindo, veremos em seguida o resultado (v.7): a paz de Deus protegerá, guardará o nosso coração e os nossos sentimentos. A ira arrefecerá, os maus sentimentos sairão, pois são coisas antagônicas à paz de Deus.
 
A paz de Deus é como uma guardiã, lutando como uma sentinela, guardando o nosso coração e os nossos sentimentos. 
 
 
 
FALTA DE PAZ PRODUZ DOENÇAS FÍSICAS
 
 
 
Saindo da Bíblia, agora, é bom que se diga que esse estado de inquietude causa até enfermidades, tensões, desestabilidade nos nervos, coisas que repercutem no físico, causando problemas como dores de cabeça, por exemplo. São as doenças chamadas psicossomáticas.
 
Eu conheço a história daquele homem que dormia apreensivo porque a esposa estava para ganhar um bebê. Acordou-se sobressaltado, com um grito da mulher. Correu, levou-a para o carro e, no afã de chegar logo ao hospital, jogou uma roda do carro numa pequena vala, sendo que um pneu saltou.
 
No desespero, o homem levantou o carro com as próprias mãos, recolocou o pneu no lugar e finalmente conseguiu chegar ao hospital. O bebê nasceu, e tudo ficou bem.
 
No dia seguinte, quando contava a façanha para outros motoristas, ninguém acreditou que ele houvera levantado o carro para fora da vala, e o desafiaram a repetir o feito. Como não conseguiu faze-lo, ele perguntou ao médico o que teria acontecido. O médico explicou-lhe que quando uma pessoa está sob violenta tensão nervosa, sua glândula supra renal produz uma quantidade demasiada de adrenalina, ocasionando um distúrbio no metabolismo orgânico do indivíduo, fazendo coisas inusitadas que em condições normais não poderiam ser repetidas. 
 
Esses problemas, de crescimento de adrenalina no dia-a-dia, devem ser evitados, pois Deus não quer filhos tensos, ou não teria dado Seu Filho para morrer por nós! Por que essa falta de segurança, na presença de Deus?
 
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 
 
 
O que se pode arrumar com essa inquietação é uma úlcera nervosa, uma artrite, insônia, etc. Não fique inquieto! A paz de Deus o guardará! Jesus fala que não devemos nos preocupar com o mal que ainda está por vir, ou seja, com o dia de amanhã (Mt 6:25). Cristo cuidará de tudo! Leve tudo a Ele em oração! Descanse no Príncipe da Paz! Deposite tudo aos pés de Cristo e Ele cuidará de ti!.
 
 
 
AUTOR
Pr. Bartolomeu Severino de Andrade
 
 
 
Esta pregação aconteceu em 14/04/1992, tendo por local a Igreja ADI, em Tubarão/SC. Os trabalhos de gravação, formatação e edição foram produzidos por Walmir Damiani Corrêa  —  www.elevados.com.br.
 
 
 

Por: Bartolomeu de Andrade

Publicado em 07/04/2014

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022