Língua: Bênção ou Maldição?

 

LÍNGUA:

BÊNÇÃO OU MALDIÇÃO?

 

 

A morte e a vida estão no poder da língua, e aqueles que a amam comerão do seu fruto. (Provérbios 18:21)

O que guarda a sua boca e a sua língua, guarda das angústias a sua alma. (Provérbios 21:23)

Se alguém cuida ser religioso, e não refreia sua língua, antes engana o seu coração, a sua religião é vã. (Tiago 1:26)

Pois quem quiser desfrutar a vida, e ter dias felizes, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano. (1 Pedro 3:10)

 

Como pastores estamos diariamente em contato com o rebanho do Senhor Jesus e temos observado no dia a dia a falta de bênçãos prometidas na Palavra de Deus para os escolhidos.

São muitos os que ouvem a verdade e muito mais os que não praticam os mandamentos bíblicos para uma vida plena de felicidade e de alegria. Mas onde está o problema? Por que as bênçãos prometidas na Bíblia passam tão longe de nós?

A resposta está bem à nossa vista. Aliás, o livro de Deuteronômio 30:14 diz que a resposta está bem próxima de nós: está na boca e no coração. Ao passar a liderança para seu sucessor Josué, Moisés coloca duas opções ao povo, fazendo uma declaração profética que ainda é válida em nossos dias.

A primeira opção era para o povo servir a Deus de coração reto e como recompensa teriam prosperidade e permaneceriam na terra a ser conquistada. A segunda, caso não obedecessem aos mandamentos divinos, seriam espalhados por sobre a face da terra, vivendo como escravos. O segredo revelado por Moisés para isso estava na boca e no coração daquele povo. Ainda hoje o sistema é o mesmo, pois o nosso Deus não muda e a Sua Palavra permanece para sempre.

É você quem escolhe benção ou maldição sobre sua vida e sua família. Não é Deus, como muitos pensam!

Mateus 12:34 diz que a boca fala do que o coração está cheio. No coração está tudo o que sentimos e o que vamos decidir falar e tudo é selado através da boca. Tanto Moisés, no Velho Testamento, como Jesus, no Novo Testamento, declaram que a diferença da destruição e morte, da prosperidade e vida está em nós, na nossa boca.

O Filho de Deus pode trazer milagres e bênçãos para sua vida de acordo com o que fala. Cada um pode liberar a presença do Altíssimo para curar, libertar, salvar, transformar, prosperar ou também a presença do espírito de derrota, tristeza, miséria, enfermidade e muito mais, somente usando a língua. 

Provérbios 18:21 diz que nossas palavras têm poder para construir e destruir nossa vida e esse mesmo versículo traz uma promessa maravilhosa para quem usa suas palavras para o bem: receberá benefícios em troca das boas palavras. Que benefícios são esses? Segundo os dicionários, quando uma pessoa é beneficiada, recebe favores, graça, vantagens, ganhos, proveito. Podemos afirmar que aqueles que usam suas palavras para construir serão beneficiados pelo Senhor, pois haverá algum tipo de recompensa.

Por incrível que possa parecer, todas as consequências que você está vivendo e ainda viverá é resultado daquilo que você falou ou vai falar. É a lei da semeadura e da colheita. Tudo o que o homem semear, isso também ceifará. Deus não vai mudar Seus princípios divinos.

Muitos pais cristãos não entendem porque seus filhos abandonaram a Igreja, quando sentiram que podiam escolher seus caminhos. Nasceram na Igreja, participaram de vários ministérios e foram bênção até o dia em que abandonaram repentinamente a Casa do Senhor. É quando acontece o desespero, a angústia e a decepção com Deus. 

Mas, existe um motivo para essa tomada de decisão? Eles foram envenenados! E não foi pelo diabo, mas pelos seus próprios pais! Foram aqueles comentários feitos na hora das refeições, ou na chegada em casa após os cultos, quando o pastor era criticado, o louvor chamado de frio, a Igreja que não tinha unção, a recepção que era morta...  Tudo isso foi envenenando os filhos ao poucos. 

O diabo não tem nada a ver com isso. Na verdade, os pais foram dando doses homeopáticas de desânimo aos seus filhos a cada domingo e chegou o dia em que o copo derramou com a última gota. Deus não é culpado pela fuga dos nossos filhos.

Provérbios 21:23 nos dá a receita, caso queiramos nos ver livres de problemas e de sofrimentos: falar o mínimo possível e tomar sempre cuidado com as palavras usadas. Por que vemos tanto sofrimento no meio do povo de Deus? É porque Deus não tolera filhos desobedientes e rebeldes. Conforme a Parábola do Servo Vigilante (Lucas 12:35-48), a quem mais é dado, mais desse será cobrado. Quanto mais recebermos avisos da parte de Deus e mais entendermos Sua Palavra, mais vamos ser cobrados. Deus é um Pai justo.

Lembre-se que Moisés não entrou na Terra de Canaã porque falou o que não devia (Números 20). Lembre-se que o filho de Noé foi amaldiçoado pelo próprio pai por falar o que não devia (Gênesis 9:20-27). Existe verdade que não pode ser falada. Tudo aquilo que não edifica e não glorifica ao Senhor é motivo de vergonha no Reino de Deus.

Temos muitos crentes fieis que desejam servir ao Senhor de todo coração, mas costumam errar quando falam o que não edifica. Criticar seus irmãos entristece o Espírito Santo de Deus.

Tiago 1:26 diz que se alguém é cristão e não controla a sua língua ferina, está apenas enganando-se a si mesmo e a sua religião não vale muita coisa. Afinal, que religião é essa que tal pessoa professa? A língua ferina destrói aquilo que você edifica com tanto custo e ainda faz de você um escravo dela.

Finalmente, comentando 1 Pedro 3:10, esse texto nos garante que só conseguiremos uma vida boa e feliz se mantivermos domínio sobre a nossa língua, se guardarmos os nossos lábios de dizerem mentiras. Sendo assim, a felicidade passa pela língua, biblicamente.

Quem sabe não estaria na hora de fecharmos a nossa boca, de controlarmos a nossa língua, de começarmos a lançar apenas bênçãos e colhermos apenas frutos maravilhosos? Pelo que a Palavra diz, isso só depende de nós. 

Tomo hoje os céus e a terra por testemunhas contra vocês, que hoje eu dei a vocês a oportunidade de escolherem entre a vida e a morte, entre a bênção e a maldição. Escolham a vida! Tomem a decisão de amar ao Senhor nosso Deus e de obedecer a Ele, ficar junto d’Ele. Só no Senhor poderemos ter vida e vida longa. Só assim você poderão viver em segurança, na terra que o Senhor prometeu aos nossos pais, conforme diz Deuteronômio 30:19-20. 

 

AUTOR

Pr. Lineas Domiciano, 2013


Por: Lineas Domiciano

Publicado em 23/05/2014

Procedência - estudosgospel.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022