Os últimos desejos de Alexandre

 

OS ÚLTIMOS DESEJOS DE ALEXANDRE

 

 

É cantado em versos e em prosa essa história sobre Alexandre, O Grande, a respeito de suas exigências a respeito de como ele deveria ser enterrado. Muito jovem, estando à beira da morte, ele convocou os seus generais, relatando-lhes quais seriam seus três últimos desejos:

 

—  Seu caixão deveria ser transportado sobre os ombros dos mais famosos médicos da época;

— Seus tesouros conquistados deveria ser espalhados pelo caminho a ser percorrido até o seu túmulo (prata, ouro, pedras preciosas, etc.);   

— Suas mãos deveriam ser deixadas fora do caixão, balançando no ar, à vista de todos.   

 

Um de seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais eram as razões para tais exigências. E Alexandre explicou:

—  Quero os mais iminentes médicos carregando meu corpo para mostrar a todos que eles não têm poder de cura perante a morte;

—  Quero que o chão fique coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

— Quero que minhas mãos fiquem balançando ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos a este mundo, e de mãos vazias partimos.

 

Assim como não devemos deixar de correr atrás dos nossos sonhos, também não devemos deixar de viver intensamente e de usufruir de nossos sentimentos e emoções, pois as coisas materiais são importantes para nós, porém elas ficam. Já as emoções e sentimentos, nascem e morrem com a gente.

 

 

"Deus, estas pessoas merecem Seu juízo; Tu tens todo direito de feri-las; mas se as ferires, terás de ferir a mim primeiro, pois coloquei-me entre Ti e eles".

 
                                                            
                                                         AUTOR DESCONHECIDO

Por: AUTOR DESCONHECIDO

Publicado em 18/11/2015

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022