Os idiomas do Novo Testamento

 

OS IDIOMAS DO 

NOVO TESTAMENTO

 

 

INTRODUÇÃO

 

Muita gente tem se sentido curiosa, ao estudar a vida do Senhor Jesus, tentando saber sobre a cultura, a geografia e a história da região onde Ele viveu os três anos do Seu ministério.

Um deles, por exemplo, é sobre a língua falada naquela época, naquela região, pois existem registros de utilização de algumas línguas, como o hebraico, o aramaico, o grego e o latim. 

Para entender um pouco sobre isso, pesquisamos um artigo do autor Odalberto Domingos Casonatto, que tratou sobre as tais línguas da Palestina, da época de Jesus.

 

HEBRAICO, A LÍNGUA DO TEMPLO

 

Logicamente, Jesus falava o hebraico, mas temos conhecimento de que essa língua só era utilizada no ambiente religioso, na época de Jesus, tanto para a leitura da Palavra de Deus como para o culto no templo de Jerusalém e nas sinagogas.

Com certeza, Jesus foi alfabetizado na língua hebraica, uma vez que todo adolescente tinha a obrigação de ler um determinado texto bíblico no hebraico, na cerimônia chamada Bar Mischva. Existem registros de que era considerado falta grave a Deus o uso do hebraico fora desse ambiente religioso. 

O Evangelho de Lucas registra um momento em que Jesus estava na sinagoga de Nazaré, no momento em que o a palavra estava livre Ele tomou o livro do profeta Isaías e leu as escrituras. 

Foi-lhe dado o livro do profeta Isaías, Ao abrir o livro, achou o lugar onde estava escrito: O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para evangelizar os pobres, enviou-me para proclamar a remissão aos presos e aos cegos a recuperação da vista, para restituir a liberdade aos oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor” (Lucas 4:18-19) 

 

ARAMAICO, A LÍNGUA POPULAR 

 

O aramaico é uma variante da língua hebraica, num teor popular, a língua familiar falada pelo povo em muitas cidades e pequenos povoados da Galileia, na região norte (Cafarnaum, Nazaré, Caná, Tiberíades, Corazim etc.) onde Jesus foi educado, cresceu e passou a maior parte de sua vida. Fora das fronteiras da Galileia, o aramaico era falado e entendido. 

Jesus, nascido na vila de Nazaré, viveu até os 30 anos na Galileia, indo depois morar em Cafarnaum, uma cidade localizada num entroncamento estratégico, pde modo a desenvolver a Sua mensagem do evangelho. Mesmo que não tenha sido a única língua da região, o Aramaico, sem dúvida, foi a língua dominante.

Ruínas da cidade de Cafarnaum

 

LATIM E GREGO

 

Essas duas línguas pertenciam aos invasores da Palestina do tempo de Jesus, chegando a serem entendidas e faladas pela população local, uma vez que o comércio da época exigia essa fluência internacional. O Latim era falado pelos invasores romanos, enquanto que o Grego era utilizado nas transações comerciais.

Paulo de Tarso, por exemplo, era filho de um rico comerciante judeu, e recebeu uma educação diversificada na cultura e língua grega, no hebraico, com o mestre Gamaliel, a fim de preparar-se para desenvolver os negócios da família. Jesus, entretanto, como precisava comunicar sua evangelização, precisava da comunicação popular oferecida pelo Aramaico.

 

AS INSCRIÇÕES GRAVADAS NA CRUZ

 

O fato da inscrição da cruz ter sido escrita em três idiomas (Latim, Grego e Hebraico) já configura o motivo da condenação de Jesus, num exemplo típico da pluralidade de línguas que caracterizavam aquela região, naquela época. 

Não é demais registrarmos que as três línguas representavam a soma dos interesses na morte de Jesus, naquele momento: os valores religiosos locais (hebraico), a língua universal da época (grego) e a autoridade dominante dos romanos (latim). 

Como se pode ver, o Aramaico não foi utilizado naquela inscrição da cruz, pois a inscrição pretendia mostrar um caráter oficial, e o Aramaico não passava de uma língua popular. 

 

AUTOR DA PESQUISA

Walmir Damiani Corrêa

 

 

 

FONTE PESQUISADA


CASONATTO, Odalberto Domingos. Jesus falava o aramaico, língua popular da época. Extraído de http://www.abiblia.org/ver.php?id=5291 em 22/06/2016.

 

 

Por: Walmir Damiani Corrêa

Publicado em 29/06/2016

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2021