Qual foi o pecado de Moisés?

 

QUAL FOI O PECADO DE MOISÉS?

 

 

Na verdade, a Bíblia não diz que Moisés pecou por ferir a rocha, ou porque a feriu por duas vezes. Então, qual terá sido o verdadeiro pecado de Moisés, o qual impediu-o de entrar na terra prometida? O que terá levado Deus a proibir Seu profeta e libertador de gozar daquela conquista tão maravilhosa? Deve ter sido algo bem maior do que o que normalmente se comenta a respeito. Vamos analisar?

O que mais se afirma é que Moisés teria ferido a rocha para dela tirar água, quando Deus apenas havia dito para ele FALAR à rocha. Há quem diga que o verdadeiro pecado de Moisés foi o de ferir a rocha DUAS VEZES, quando deveria tê-la ferido apenas uma. 

Em Meribá, Deus diz para Moisés tomar a vara (Êxodo 17:5) e ferir a rocha (17:6). Em Refidim, Deus manda novamente que ele tome a vara (Números 20:8) e fale à rocha (mesmo versículo). Moisés, então, levantou a sua mão e feriu a rocha DUAS VEZES (Números 20:11). 

Deus chega a Moisés e Arão e afirma algo tremendamente duro, e fica até difícil de ser entendido o porquê. Veja o que ele diz: 

Porquanto não me crestes em mim, PARA ME SANTIFICAR diante dos filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado (Números 20:12). 

No livro de Deuteronômio (32:51), encon¬tramos uma repetição daquilo que Deus falara, desta vez com mais detalhes: 

Porquanto prevaricastes contra mim no meio dos filhos de Israel, nas águas da contenção em Cades, no deserto de Zim, pois ME NÃO SANTIFICASTES no meio dos filhos de Israel. (Deuteronômio 32:51)

A primeira coisa que entendemos é que o problema maior foi o de NÃO SANTIFICAR A DEUS, o que significa deixar de dar-lhe glória por algum motivo. 

Outra coisa que também entendemos é que na segunda vez Deus mandou Moisés TOMAR A VARA. Se não fosse para ferir a rocha pela segunda vez, então para que tomar a vara? Se fosse apenas para falar, não haveria qualquer necessidade de DEUS MESMO mandar Moisés tomar a vara. Quanto a ter ferido uma ou duas vezes (e as duas vezes indicam provavelmente uma certa dose de ira), não vem tanto ao caso, porque Deus não se referiu a tal. 

O problema, como já dissemos, foi mais profundo, foi algo bem mais sério. A Bíblia mostra, sem sombras de dúvidas, o que sucedeu. Antes de vermos diretamente o texto, vamos ver outra ênfase que se encontra em Salmos, que fala a respeito do mesmo assunto: 

Indignaram-no também junto às águas da contenda, de sorte que sucedeu mal a Moisés, por causa deles, porque irritaram o seu espírito, de modo que FALOU IMPRUDENTEMENTE com seus lábios. (Salmos 106:32,33) 

Viram como o caso foi mesmo relacionado com o FALAR IMPRUDENTEMENTE? Tem a ver com algo que Moisés falou que desagradou profundamente a Deus. 

Vamos, agora a Números, onde se reconhece facilmente o que aconteceu: 

E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes, porventura TIRAREMOS água desta rocha para vós?" (Números 20:10)

Vemos aqui a expressão egoísta TIRAREMOS, uma dúvida PORVENTURA, e a ausência total da glória devida a Deus. Pelo que entendemos, a expressão empregada deveria ter sido: Ouvi agora, rebeldes, COM CERTEZA Deus tirará água desta rocha para vós!

Esta imprudência no falar, deixando de dar glória a Deus, para lançar aquele feito sobre si mesmo e sobre Arão, fez com que Moisés perdesse a bênção de penetrar com o povo na terra Prometida.

“Vede, isto tão somente achei: que Deus fez ao homem reto, mas eles buscaram muitas invenções.” (Eclesiastes 7:29)

 

AUTOR

Paulo de Aragão Lins

 

 

BIOGRAFIA DO AUTOR

 

Pastor, escritor, jornalista, psicanalista, professor de teologia e de idiomas, tradutor, revisor de textos bíblicos para algumas sociedades bíblicas, comendador, bacharel em teologia, mestre em teologia, doutor em teologia, phd em ciências da religião, graduado em Espanhol pelo Ministério de Educação da Espanha, comentarista bíblico, especialista em Hermenêutica

 

Por: elevados.com.br

Publicado em 29/06/2016

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022