O Espiritismo não vem de Deus

 

O ESPIRITISMO

NÃO VEM DE DEUS

 

 

Os espíritas dizem que creem em Deus e no livro de Deus, a Bíblia Sagrada. Mas se a doutrina e a prática do espiritismo são contrárias ao ensino da Bíblia, é claro que o espiritismo não pode ser a verdadeira luz de Deus, nem agradável a Ele. O problema é que os espíritas desobedecem e contradizem os mandamentos e ensinos da Bíblia Sagrada, o livro que eles mesmos dizem aceitar como a Palavra de Deus. Vamos a alguns exemplos.

 

CONSULTAR OS MORTOS

 

De onde será que os espíritas recebem a sua doutrina? Eles dizem que nas suas “sessões” consultam os mortos, cujos espíritos dão mensagens acerca do mundo do além-túmulo, sendo que as doutrinas do espiritismo são edificadas sobre essas mensagens. Mas na Bíblia, Deus diz: “Não se ache entre vós quem consulte os mortos; porque a todas estas coisas abomina o Senhor, e por semelhantes maldades exterminará Ele estes povos.” (Deuteronômio 18)

Também Deus diz: “O homem ou mulher em que houver espírito pitônico ou de adivinho, morram de morte; apedrejá-los-ão; o seu sangue caia sobre eles.”  (Levíticos 20) Na profecia de Isaías lemos: “Quando vos disserem, consultai os pitões e os adivinhos, que murmuram em segredo no seus encantamentos, acaso não consultará o povo ao seu Deus? Há de ir falar com os mortos acerca dos vivos? Antes à lei e ao testemunho é que se deve recorrer.” (Isaías 8:19,20)

Neste trecho e em muitos outros da Bíblia fica evidente que a invocação aos mortos é claramente proibida por Deus. Inclusive, diz que é “abominação” a Ele. Então, como pode ser um meio de acharmos a luz? A desobediência nunca pode trazer-nos a bênção de Deus, mas sim o Seu castigo; e o espírito, ao consultar os mortos, está inegavelmente desobedecendo aos mandamentos de Deus. Nos dias antigos, o rei Saul perdeu o seu reino e a sua vida por causa deste mesmo pecado, e os espíritas de hoje vão perder as suas almas, se não deixarem esta prática abominável.

 

A PESSOA DE CRISTO

 

A Bíblia diz que em Cristo “Deus se manifestou em carne” (I Timóteo 3); que Cristo “foi ferido pelas nossas transgressões e quebrantado pelos nossas iniquidades”;  e que Ele, depois da Sua ressurreição, disse aos Seus discípulos: “Olhai para as minhas mãos e pés, porque sou Eu mesmo; apalpai e vede, que um espírito não tem carne nem osso, como vós vedes que eu tenho.” (Lucas 24). 

Os espíritas, contudo, dizem que Cristo não veio em carne, nem ressuscitou em carne, mas só em espírito, ou em “espírito materializado”. Então, em quem devo crer? O apóstolo João, na sua primeira carta, diz:

“Não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque muitos falsos profetas se levantaram no mundo; nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus, mas todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne, não é de Deus, mas sim o Anticristo, que agora já está no mundo.”

Baseando-se na autoridade desta palavra da Bíblia, eu creio que o espiritismo não é de Deus, mas do Anticristo.


A MORTE DE CRISTO

 

Por que Ele morreu? A resposta que a Bíblia dá é que Cristo morreu para que pudéssemos ter o perdão dos nossos pecados. Pedro diz: “Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos para levar-nos Deus.” João diz: “O sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo o pecado.” Paulo diz: “Cristo veio ao mundo para salvar os pecadores.” Que dizem os espíritas quanto à morte de Cristo? Eles dizem: “Cristo morreu para dar-nos um exemplo de sofrimento, pois é por meio dos nossos sofrimentos neste mundo, e nos outros mundos depois deste, que poderemos ser purificados.”  Que erro fundamental se acha em tal declaração! Que perversão é da verdade anunciada pelos apóstolos, os homens inspirados em Deus!

 

O MEIO DA SALVAÇÃO

 

Muita gente, achando pouca satisfação para a alma nas doutrinas da Igreja Romana, entre as quais há muitas doutrinas que não estão de acordo com os ensinamentos dos apóstolos, passaram para o espiritismo, esperando achar ali o meio de salvação. O espiritismo ensina que “fora da caridade não há salvação” e que chegaremos à perfeição e à perfeita comunhão com Deus por meio dos nossos sofrimentos aqui, por praticarmos a caridade, e por meio de muitas “reencarnações” em outros mundos, ou outras existências depois desta.

Mas a Bíblia nos ensina de modo bem diferente: 

“Os ímpios serão lançados no inferno”

 

“(...) pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, nem das obras, mas é dom de Deus.” 

“(...) “pelas obras ninguém será justificado diante de Deus.”

“(...) “aquele que crê no Filho de Deus tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho de Deus não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” 

 

Eu vejo que a Bíblia não ensina a reencarnação, mas sim a ressurreição para a Vida Eterna no Paraíso, ou para o castigo eterno no lago de fogo, depois do homem ser julgado diante do tribunal de Deus. A nossa salvação não depende das obras religiosas nem da nossa caridade, mas sim da nossa sincera fé em Jesus Cristo como o nosso único Salvador. A morte d’Ele sobre a cruz foi o sacrifício perfeito e completo que pagou o preço do nosso pecado, e agora nestes dias Deus perdoa e salva eternamente cada pecador que, crendo que Cristo é o Filho de Deus que se manifestou em carne, O recebe como o seu único Salvador e Senhor. E este é o verdadeiro “novo nascimento” de que Jesus Cristo fala, e sem o qual ninguém pode salvar-se.

 

INFERNO

 

Dizem os espíritas que tal lugar não existe, pois Deus não podia ser justo se castigasse uma pessoa no inferno para todo o sempre. Ao dizerem isso, os espíritas claramente mostram quão desviados estão das verdades da Bíblia Sagrada, a única fonte de informações quanto a este assunto. Negando o que Deus tem revelado na Bíblia, os espíritas tornam Deus mentiroso, pois a Bíblia fala do inferno e fala de uma maneira certa. Cristo mesmo falava deste lugar. 

Em Lucas 12, Cristo disse aos Seus ouvintes: “Não temais os que matam o corpo, e depois não têm mais o que fazer; mas eu vos mostrarei a quem deveis temer: temei a Deus, aquele que depois de matar, tem poder para lançar no inferno. Sim, a Esse temei”  Se não houvesse o inferno, então até Cristo seria enganador, mas não é, pois o inferno existe e foi preparado para o diabo e os seus anjos, e nele ficarão eternamente os pecadores e os ímpios, não porque Deus assim o deseje, mas porque eles têm rejeitado, como os espíritas estão fazendo, o único salvador e a única salvação e meio de escapar ao inferno, único meio que lhes é oferecido por Deus, por meio da morte e sacrifício expiatório do Senhor Jesus Cristo. Por assim terem feito, será justo que Deus os mande para esse lugar.

Tudo o que eu acabei de dizer, se reduz a isto: o espiritismo, embora pretenda aceitar a Bíblia como a Palavra de Deus, contudo desobedece aos mandamentos e nega o ensino de Deus, de Jesus Cristo e dos santos apóstolos: a própria base do espiritismo, consulta os mortos, é uma desobediência a Deus; o ensino espírita acerca de Cristo é o verdadeiro anti-cristianismo, e oferece ao povo um meio de salvação absolutamente falso. Por essas razões, os espíritas não querem que o povo leia a Bíblia, mas põem nas mãos da gente um outro livro chamado “O Evangelho segundo o Espiritismo”, livro que contém alguns trechos copiados da Bíblia, às vezes erradamente, mas que não inclui os mandamentos e ensinos da Bíblia que condenam a prática e as doutrinas que costumam praticar.

A verdade é esta: aquele que quer seguir a Bíblia não pode seguir o espiritismo. É por isso que não podemos ser espíritas.

 

PUBLICAÇÃO

World Wide Christian Literature, Inc., Canoga Park,  EUA

Por: AUTOR DESCONHECIDO

Publicado em 22/05/2017

Procedência - Folhetos Evangelísticos

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2021