Joias derramadas numa prisão

 JOIAS DERRAMADAS

NUMA PRISÃO

 

 

 

Quanto a mim, já estou derramado como libação, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira e guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os eu amarem a Sua vinda.
 
Procura vir ter comigo depressa. Porque Demas me abandonou, amando o presente século, e foi para Tessalônica, Crescente para a Galácia, Tito para a Dalmácia. Só Lucas está comigo. Toma a Marcos e traze-o contigo, porque me é muito útil para o ministério. Quanto a Tíquico, enviei-o a Éfeso. Quando vieres, traze a capa que deixei em Trôade, na casa de Carpo, e os livros, principalmente os pergaminhos. 
 
Alexandre, o latoeiro, causou-me muitos males; o Senhor lhe pague segundo as suas obras. Tu também guarda-te dele; porque resistiu muito às nossas palavras. Ninguém me assistiu na minha primeira defesa, antes todos me desampararam. Que isso não lhes seja imputado. Mas o Senhor me assistiu e me fortaleceu, para que por mim fosse cumprida a pregação, e a ouvissem todos os gentios; e fiquei livre da boca do leão. E o Senhor me livrará de toda obra má, e me levará salvo para o Seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém. 
 
Saúda a Priscila e a Áquila, e à casa de Onesíforo. Erasto ficou em Corinto. Quanto a Trófimo, deixei-o doente em Mileto. Apressa-te a vir antes do inverno. Saúdam-te Êubulo, Pudente, Lino, Cláudia e todos os irmãos.   (2 Timóteo 4:6-21)
 
 
 
Voltamos a falar sobre o final da segunda carta que Paulo escreveu para o seu discípulo Timóteo. É um texto que costuma nos chamar a atenção, que mexe conosco, e só nesta igreja já é a terceira vez que me prendo a ele no púlpito. É nesse final de carta que Paulo queixava-se da ausência de irmãos durante o seu julgamento em Roma. Situação tocante.
 
Segundo o próprio Paulo conta no versículo 11, Lucas era o único companheiro a permanecer ao seu lado, nesses últimos dias. O que mais choca é o que Paulo lamenta no versículo 16, pelo fato de não ter aparecido nenhum irmão no seu julgamento, naquela hora terrível.
 
 
Primeira jóia preciosa
 
 
Muitas vezes somos deixados sós, e o motivo não é que irmãos estejam nos abandonando. Nenhum rosto amigo no meio de tantos rostos estranhos e acusadores! Nem o próprio Lucas! Quem sabe Lucas tenha tentado ir lá, e não tenha conseguido, por algum motivo.
 
Deus é Senhor absoluto da vida dos Seus servos. Se Deus pretendia que Paulo passasse por aquele julgamento sozinho, Ele impediria a ida de qualquer irmão àquele lugar. Criaria uma situação aqui, impediria outra iniciativa lá... Deus quis que isso acontecesse!
 
Deus nos considera muito mais do que tudo neste mundo. Somos filhos de Deus e nossos nomes estão escrito no Livro da Vida. Deus controla nossas vidas e nenhuma circunstância é estranha a Ele.
 
Muitas vezes erramos ao acusar irmãos de fazerem uma coisa ou outra. Com o sofrimento que passamos, Deus está agindo na nossa vida, de modo que venhamos a enxergar coisas que nos momentos alegres nem percebemos. Deus tem Seus caminhos, tem Seus métodos sábios de fazer as coisas acontecerem. Lucas aparece como o único que acompanhava Paulo, mas nem ele compareceu ao tribunal! Difícil de entender...
 
As coisas na nossa casa, o relacionamento com os filhos, com a Igreja, com os irmãos... Tudo está nas mãos de Deus. Ele controla tudo. Então, não julgue! Observe que Paulo não julgou mal a Lucas! Ele disse: “O Senhor assistiu-me.”  E isso bastou para ele.
 
 
Segunda jóia preciosa
 
 
“O senhor me livrará de toda obra, da boca do leão.”  O tempo da sua partida estava próximo, chegava ao fim o ministério de Paulo. Quando ele diz que estava livre da boca do leão, não estava se referindo à morte, mas do ressentimento e da amargura pela ausência dos irmãos.
 
Estamos num mundo mau, meu irmãos. Muitas pessoas na Igreja são motivos de dores para nós, mas temos que tratar com isso sem perder a graça de Deus. (Hebreus 12)  Essa é a boca do leão, que Paulo se referiu.
 
No versículo 16, Paulo orava por aqueles que o fizeram sofrer, pedindo a Deus que nada lhes fosse imputado. Temos que nos livrar desses sentimentos, desses fardos que tanto nos pesam nos ombros! Ressentimento gera mágoa e amargura, que por sua vez se transforma em ódio.
 
Precisamos nos livrar desses sentimentos, assim que aparecerem, não dando tempo para que aumentem, de modo que consigamos chegar bem ao fim com Deus, da mesma forma como Paulo o fez. Já imaginaram Paulo chegando ao céu com o coração cheio de ressentimentos, de amarguras... Pois é, Senhor, todos foram muitos safados comigo, me deixaram na mão! Eu sou uma vítima... Como será que Deus ia olhar para Paulo, com essa aparência de derrota?
 
Mas Paulo chegou lá sem ressentimentos. Chegou inteiro! É como diz a Oração do Pai Nosso: Deus nos perdoa e nós perdoamos aos nossos irmãos, cujos pecados são bem menores.
 
Quando Paulo assimilou essa circunstância, a assistência de Deus ocupou o lugar vazio nas cadeiras do tribunal, que deveriam estar preenchidas pelos irmãos (versículo 17). Assistência completa, irrepreensível.
 
 
Terceira jóia preciosa
 
 
Paulo pedia a Timóteo que trouxesse a capa, os livros, principalmente os pergaminhos. Pergunta-se: Para quê livros e pergaminhos se ele estava à beira da morte?  Responde-se: É o amor que Paulo tinha pela Palavra de Deus. Pergaminhos eram os antigos rolos escritos dos textos do Antigo Testamento. Paulo sentia falta deles, assim como dos seus livros do dia a dia. Paulo era pessoa culta, ansiosa de cada vez saber mais.
 
E Paulo ia escrevendo ao companheiro Timóteo: “Venha ter comigo antes do inverno (...). Traga-me a capa, meus livros e PRINCIPALMENTE os pergaminhos...”  Paulo queria morrer com a alma agasalhada à Palavra de Deus. Certa vez ele já havia dito o seguinte: “Minhas mãos estão algemadas, mas minha alma, não!”
 
A necessidade dos livros também mostra o equilíbrio, e não só a Bíblia. Paulo também necessitava ler outros escritos além da Palavra de Deus. Ele sentia falta das profecias. Não há a menor dúvida de que uma pessoa desprovida do conhecimento da cultura secular tem dificuldades extras para divulgar o Evangelho.
 
E a capa?  Para quê Paulo precisava da sua capa na prisão? Bem, ela era uma bênção de Deus! Paulo não era pessoa de se preocupar apenas com pessoas espirituais. Ele era um homem como qualquer outro, pois precisava de agasalho também para a sua alma (livros e pergaminhos) assim como o agasalho para o corpo (a capa). E observe que ele pedia a Timóteo que viesse antes do inverno chegar! A capa era, logicamente, um agasalho para o “inverno” que estava para chegar.
 
 
Considerações finais
 
 
Que Deus nos ajude a entender que não devemos terminar nossas vidas com mágoas, com ressentimentos... Devemos terminá-la com as emoções inteiras, completas! Esses sentimentos do inferno não podem germinar e tomar conta do nosso dia a dia, do nosso viver! Veja que Paulo estava com o seu destino traçado: prisão - condenação - morte.  Teve tempo de olhar para essas coisas, aprender a lidar com esses sentimentos. E nós? Será que algum de nós sabe quanto tempo nos resta, de modo a podermos administrar tais sentimentos?
 
Deus permite as lutas para que possamos aprender a assimilar os golpes.  Se isso acontece é porque Deus permite, é porque é necessário para nosso crescimento! Tenha seu coração protegido da “boca do leão”, aquela que não perdoa, mas pune!
 
Jesus morreu pedindo a Deus que perdoasse àqueles que lhe haviam feito mal, e Deus O assistiu e fortaleceu. Observe que Paulo aprendeu muito bem as lições do Mestre, pois agiu de maneira semelhante, diante da morte e diante da imperfeição dos seres humanos. Paulo partiu guardado para a Glória, partiu inteiro, sem ressentimentos.
 
 
 
 
PREGADOR
 
Pr. Bartolomeu Severino de Andrade
 
 
 
 
Esta pregação teve por local a Igreja ADI, em Tubarão/SC., mas desconhecemos a data. Os trabalhos de gravação formatação e edição foram produzidos por Walmir Damiani Corrêa  —  www.elevados.com.br.
 
 
t

Por: Bartolomeu de Andrade

Publicado em 29/05/2021

Procedência - www.elevados.comn.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2021