O vermezinho de Israel

 

O VERMEZINHO 

DE ISRAEL

 

 

Não temas, ó verme de Jacó, povozinho de Israel, pois eu mesmo te ajudarei, diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel. Eu te prepararei um trilho novo, que tem dentes agudos. Os montes trilharás e moerás, e os outeiros reduzirás a palha.

 

INTRODUÇÃO

 

Você já deve ter encontrado alguém se sentindo como um verme, débil, oprimido, sem defesa, e de repente essa pessoa se transforma, cria forças. Acompanhando o ministério de Jesus, deparamos com muitas situações dessas.

Enquanto nosso texto fala de vermezinho, tem versões bíblicas diferentes que falam de bichinho. Depois o texto fala de trilho, um instrumento forte usado para esfarelar a terra, logo após o passar do arado. Deus chama Israel dessas duas coisas antagônicas: verme, uma coisinha tão insignificante e sem resistência, que qualquer um pode pisar em cima, e depois chama de trilho a um instrumento tão forte, com lâminas duplas tão possantes, que esfarelam a terra, moem outeiros como se fossem folhagens.

 

ISRAEL, UM POVO PERSEGUIDO

 

Israel, no texto, é comparado a um verme, à mercê dos inimigos, sem armas, sem poder de reação, sem defesa alguma. Um verme. Traz-nos à lembrança aquela outra história de Israel, quando Josué mandou 12 espiões às cidades a serem invadidas pelos israelitas. Voltaram negativos, sentindo-se como gafanhotos, muito parecidos com os vermes que tratamos aqui, neste momento.

Isaías, usado por Deus,  disse: “Não temas, ó vermezinho de Israel, pois eu estou pronto a te ajudar. O teu redentor é o Santo de Israel.”  O nosso Deus, a quem servimos, é um Deus Todo-Poderoso, que pode tornar um homem ou uma mulher ou até mesmo uma nação, que têm a fragilidade de um verme, num homem, mulher ou nação poderosos, que do seu interior brote uma coisa poderosíssima que possa vencer tudo que os aflija.

Existem momentos em nossas vidas em que começam a acontecer coisas que não entendemos,  coisas que nunca aconteceram, mas que passam a acontecer, e nós, perplexos, buscamos uma explicação, buscamos uma saída. Mas enquanto essas coisas estão acontecendo, Deus está por perto, bem pertinho, a dizer: “Não temas, ó vermezinho! Eu te transformarei!”

Tem pessoas que só contam com a sua força física, com as suas experiências passadas, com o poder do seu intelecto, com sua fortuna. Mas, de repente, vem tudo abaixo e a pessoa passa a não entender mais nada, perde o seu tão decantado equilíbrio, a sua tão invejada segurança. É nessas horas que Deus se chega com aquela palavra dura e, ao mesmo tempo, carinhosa: “Não temas, ó vermezinho! Eu te transformarei!”  

Sabemos que existem tempestades aí fora que ainda não experimentamos. Tem pessoas que dizem que tudo está bem na sua família, tudo maravilhoso, e de repente aparecem novidades, coisas que surpreendem: o marido está adulterando, um filho está nas drogas, uma filha está se prostituindo... Porém, se estamos em Deus, agarrados por Sua mão poderosa, conseguiremos atravessar esses períodos negativos.

Observem que eu disse “agarrado POR Sua mão” e não “agarrados EM Sua mão”. É diferente, irmãos! Quando atravessamos uma rua com um filhinho, pegamos a criança pelo pulso, nem é pela mão! Não temos confiança quando é a mão da criança que nos segura, pois ela pode soltar-se, débil e tão fraquinha como é. 

Assim somos nós: muitas vezes nossas mãos estão tão cansadas para agarrar a mão de Deus, que é bem mais seguro que Ele nos segure, pois enquanto estivermos agarrados por Ele, ninguém nem nada vão conseguir nos arrebatar d’Ele. Nem nós conseguiremos sair, caso pretendamos! Nenhuma  força do mal vai nos atingir. Peçamos a Deus que nos segure pelas Suas mãos!

 

SOMOS ASSEMELHADOS AOS VERMES

 

Até aqui falamos apenas da primeira parte do texto, da primeira verdade que salta à vista: Deus pode transformar um vermezinho num instrumento fortíssimo, destruidor de empecilhos, de problemas! Transforma um verme, sujeito a ser pisado por qualquer um, num instrumento de dentes agudos, com lâminas duplas, que ferirá qualquer um que estiver à frente.

A segunda verdade que deparamos no nosso texto-base, é que o verme não deve desanimar. É normal que, diante das grandes lutas, com os problemas se agigantando à nossa frente, nos sintamos como vermes diante das dificuldades. Poderá ser um câncer no nosso corpo, uma falência completa e irrecuperável dos nossos negócios, etc., e nós, tão pequeninos para enfrentá-los. Deus, porém, é bem maior do que todas essas coisas. Ele transforma! Ele pode nos fazer muito mais fortes do que essas circunstâncias! Afinal, Ele é o Santo de Israel, um Deus maravilhoso!

Não sei até que ponto você é forte, mas tem horas nessa vida em que precisamos de uma dose muito grande de fé para enfrentarmos as adversidades. Estamos num mundo violento, cheio de maldades, e apesar das lutas de ontem nos darem experiência para enfrentar as lutas de hoje, precisamos sempre que Deus continue nos transformando, afiando os dentes do trilho em que nos transforma a cada dia.

Ele nos faz mais fortes do que as circunstâncias, imprimindo dentro de nós o poder do Espírito Santo. Ele pode fazer com que nos levantemos, não importando onde estejamos caídos. Até no mais profundo poço Deus vai nos levantar e tirar. Ele nos estica a Sua mão poderosa!

Dentro deste verme, que somos nós, sempre existirá um espaço que pertence a Deus,  onde Ele deposita uma vontade de ferro. Vocês já viram isso: uma pessoa aparentemente fraquinha, rosto marcado por dores, mas dentro do seu coração há uma vontade de ferro! Lá dentro não tem verme nenhum! Lá tem ferro!!!  É por isso que Deus diz: “Não temas!” Deus põe essa vontade de ferro nos corações. Ele põe os ferros do arado dentro de nós!

 

DEUS TRABALHA COM VASOS QUEBRADOS

 

Em terceiro lugar, conseguirmos enxergar mais uma verdade: Cristo está edificando o Seu Reino, os  vasos quebrados. Muitos choram por não entender o que está lhes acontecendo, lamentam pelo que já conseguiram ser, perguntam-se onde foi que erraram, o que foi que fizeram, mas não entendem que Deus está por trás disso tudo. É o Deus dos vasos quebrados, Aquele que gosta de nos transformar em vasos novos.

Se você for perspicaz, terá notado que quando os governantes iniciam seus governos, escalam e convocam outros poderosos para os assessorar, pessoas de habilidade, inteligência, poder... Os melhores!  Assim é formado o reino da Terra:  com os poderosos. Mas se você é perspicaz, também já deve ter notado como acabam esses reinos terrenos. 

Cristo, porém, escolhe para Si os vasos quebrados, os sofridos, os derrotados, os humildes de coração. Ele edifica as coisas quebradas! Procure ler, mais tarde, o texto 1 Coríntios 1:27,28, onde Paulo fala dessas coisas. Ali ele diz que Deus escolheu as coisas loucas, as fracas, as vis, as desprezíveis e, por fim, como se faltando palavras para o apóstolo, ele diz que Deus escolheu as que NÃO SÃO para confundir as sábias, as fortes e as que de SÃO, de um modo geral.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

 

Ó vermezinho de Jacó, você costuma tomar conta da sua vida e deixa Deus a assistir às tuas derrotas e fracassos! Para com isso! Entrega tudo a Ele!  Totalmente!

Existem pessoas com a fragilidade de um vermezinho por dentro, mas outras não são assim. Que possamos lutar contra isso, que possamos ter a tal vontade de ferro dentro de nós, uma vontade produzida pelo Espírito Santo de Deus. Que deixemos de ser vermezinhos na presença do Senhor e passemos a ser trilhos de navalhas duplas e agudas, que trilharão e moerão os montes e vales, transformando outeiros em folhagens.

 

PREGADOR

Pr. Adão Ney Schaff

 

A presente mensagem do Pr. Adão, de Santana do Livramento/RS, divisa com a cidade uruguaia de Rivera, foi pregada no templo antigo da Igreja ADI de Tubarão/SC, em 25/07/1992, quando foi utilizado o texto Isaías 41:14,15. A transformação da pregação em mensagem escrita é um trabalho de Walmir Damiani Corrêa e posteriormente do site www.elevados.com.br. 

 

OBSERVAÇÃO DO SITE

 

"Bichinho de Jacó", também conhecido como “Vermezinho de Israel”, é uma expressão usada pelo profeta Isaías quando queria se referir ao povo de Israel:  O texto diz: “Não temas, vermezinho de Jacó, e vós, pobres pessoas de Israel. Eu mesmo te ajudarei [...]  o teu redentor é o Santo de Israel.” (Isaías 41,14)

Esse mesmo vocábulo foi usado no Salmos 22:6, dessa forma: “Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo.”

É bom que se diga que a expressão usada por Isaías é um modo para sublinhar a pequenez de Israel, do seu povo, em contraposição com a grandeza de Yahweh, o Senhor. Mas, mesmo sendo assim pequeno, Deus se preocupa e cuida dele.


                

 

Por: Adão Ney Schaff

Publicado em 18/05/2022

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022