Por onde entra o pecado

 POR ONDE ENTRA O PECADO

 
 
 
 
 
Conheceu Adão a Eva, sua mulher, e ela concebeu e teve a Caim, e disse: Alcancei do Senhor um homem. Tornou a dar a luz, e teve a Abel, seu irmão. Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra.

Ao cabo de dias trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura. Atentou o Senhor para Abel e para a sua oferta, mas para Caim e para a sua oferta não atentou. 

E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante. Então lhe disse o Senhor: Por que te iraste?  E por que descaiu o teu semblante? Se procederes bem, não serás aceito? E se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e  sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.

Disse Caim a seu irmão Abel: Vamos ao campo. Estando eles no campo, Caim se levantou contra o seu irmão Abel, e o matou. Disse o Senhor a Caim: Onde está Abel, teu irmão? E ele respondeu: Não sei. Acaso sou eu guardador do meu irmão?  (Gênesis 4:1-9)
 
 
 
INTRODUÇÃO
 
 
 
Quando Deus criou Adão, deu-lhe o livre arbítrio, liberdade para escolher entre o bem e o mal, obedecer ou não obedecer a Deus, segui-Lo ou não. Apossando-se desse direito, Adão optou por desobedecer a Deus, atitude que passou a ser imitada pela maioria das pessoas, infelizmente. Essa grande maioria entrega-se aos prazeres do mundo, à satisfação das coisas carnais, às concupiscências, ao invés de ficar na presença de Deus, ao invés de seguir a Deus.
 
Da união carnal de Adão e Eva nasceram Caim e Abel, mas pela desobediência pecaminosa de seus pais, os dois cresceram com naturezas diferentes: Caim era lavrador e Abel era pastor de ovelhas. Os dois aprenderam com seus pais a ofertar a Deus parte do fruto do seu trabalho: Abel sacrificou sua melhor ovelha ao Senhor e Caim algo das suas plantações.
 
 
 
CORAÇÃO LIMPO DIANTE DE DEUS
 
 
 
Diz o texto que Deus não deu atenção para Caim e nem para a sua oferta, pois ele não ofertava com o coração limpo, com o coração puro. Dessa forma, sua oferta não poderia ser bem aceita por Deus.
 
Veja aí a importância que nós temos perante Deus: quando eu ofereço algo a Deus, Ele olha para dentro de mim. Se a oferta sai de um coração limpo, Ele a aceita, caso contrário, a rejeita.  Note que com Abel a coisa foi diferente, pois seu coração era bondoso. Estava limpo.
 
Outra coisa: as nossas ofertas precisam ser cobertas pelo sangue de Cristo, pois esse sangue precisa nos cobrir e nos purificar de todo o pecado. Foi com o Seu sangue que Jesus nos trouxe a salvação, nos redimiu do pecado, segundo a Palavra de Deus.
 
Tudo aquilo que ofertamos precisa da cobertura do sangue redentor de Jesus. O amor de Cristo tem que estar nessa ação. O dízimo, por exemplo, tem que ser dado com o coração aberto, com amor, pois não pode ser resultado de obrigação. Assim deve ser um trabalho na Igreja: eu devo me oferecer para o trabalho, me oferecer para orar pelos enfermos, para visitar os oprimidos, para expulsar demônios, etc. Ofereça teu ser, mas coberto pelo sangue de Jesus, pois só assim haverá vitória sobre o mal, sobre o pecado.
 
 
A INVEJA TRAZ A MORTE
 
 
 Voltando ao nosso texto, diz ali que no momento em que Caim viu Deus aceitando a oferta de Abel, ele irou-se, ficando com inveja do seu irmão, sendo que o seu semblante ficou abatido, carrancudo. O pior de tudo, é que isso continua acontecendo com muitos de nós! Quando Deus aceita o esforço, o trabalho de alguém, precisamos ter cuidado para não ficarmos com  ciúmes, desprezando irmãos abençoados que estão sendo elevados espiritualmente. 
 
Muitos de nós não entendem por que o trabalho dos irmãos é aceito por Deus e o nosso, não! É porque os irmãos estão ofertando com o coração puro! E o seu? Será que está puro também? Você tem ofertado com o coração puro?
 
Quando Deus não recebe a nossa oferta é porque algo está errado conosco. Cabe-nos pedir que Deus tenha misericórdia e nos mostre onde estamos errando, para que possamos endireitar o nosso proceder, para que Deus receba as nossas ofertas abençoadas como as de nossos queridos irmãos.
 
 

POR ONDE ENTRA O PECADO
 
 
 
“Irou-se a caiu o seu semblante.” Segundo diz Romanos 6:14, muitas vezes o pecado está à porta dos pensamentos para fazer o mal. Está na TV, nas revistas pornográficas, em todas as piadas indecentes...  Precisamos vigiar todas as portas que dão entrada para o pecado na nossa vida. Não podemos ceder facilmente como Caim cedeu.
 
Temos que dar graças a Deus pelo sucesso de irmãos novos que estão crescendo na obra e dar graças pelos irmãos mais velhos que Deus tem usado nos diversos setores da Igreja! Temos que ver esses sucessos como bênçãos de céus, e não como pontos ganhos por adversários nossos, como se estivéssemos em uma competição.
 
Assim como Abel, esses nossos irmãos trouxeram suas ofertas com o coração limpo, sem ira, semblante levantado e Deus os têm abençoado! Exultemos junto com esses irmãos! Procuremos imitá-los nos seus acertos, e Deus também nos abençoará! As bênçãos são para todos, pois há um manancial delas para todos que as buscarem. Repito: Há um manancial de bênçãos para todos! Não precisamos brigar por elas! Tem para todos!
 
Quando Deus perguntou a Caim por que estava chateado, e por que o seu semblante estava caindo, Deus bem sabia o motivo. O pecado já estava ali e Caim não aproveitou a oportunidade para se arrepender e pedir perdão. Deus lhe abria uma porta para livrar-se do pecado, mas Caim a fechava. Caim fez uso do seu livre-arbítrio.
 
Se você está com problemas na sua mente, com ira contra seus semelhantes, contra qualquer pessoa, o Senhor te abre uma porta de saída! Aproveite a oportunidade! Não faça como Caim! Peça perdão a Deus pelo erro que está para aflorar nas tuas atitudes! Não há razão para te irares! Não há razão para semblantes carregados! Deus quer te perdoar, ao abrir essa porta!
 
No versículo 7 Deus pergunta a Caim: “Se fizeres o bem, não haverá aceitação para ti?”  É como se Deus dissesse: “Como poderia eu não te aceitar, se tu fizesses o bem?”  Se fizermos o bem, Deus aceita a nossa oferta, mas se fizermos o mal, o pecado jaz à nossa porta, junto da nossa mente, do nosso coração, dos nossos olhos, da nossa boca. O pecado já está como uma fera enjaulada, pronta para abocanhar a sua vítima. Precisamos vigiar essas portas de entrada da nossa vida!
 
Você sente que o pecado está morando à porta da sua vida, meu irmão? Você sente o pecado rondando a sua mente, o seu coração, os seus lábios e os seus ouvidos?  Veja bem, irmão: se o pecado está à porta, graças a Deus que não entrou ainda! Aprenda que é Deus nos dando oportunidade para que o pecado não entre na nossa vida, mas que seja expulso em nome do Senhor Jesus!
 
É como aqueles documentários que assistimos na televisão: aqueles animaizinhos indefesos estão à beira de um riacho a beber água. Estão ali calminhos, confiantes, entregues à sua inocência, à segurança que a natureza lhes oferece, desconhecendo que uma fera carnívora estava bem perto, se aproximando devagarinho. Essa fera está seguindo os passos dos animaizinhos, protegida pelas sombras, pronta para dar o bote.
 
Assim somos nós, irmãos! Estamos aí orando, evangelizando, participando dos louvores e consagrações, braços erguidos, olhos fechados... Parece que já estamos no céu, parece que tudo em redor transmite segurança, que nada poderá nos ameaçar!  Esquecemo-nos de que o mal existe! Satanás, como uma fera enjaulada, está sempre à porta, nos rondando, procurando uma brecha para entrar. Se não vigiarmos, se não orarmos, se não fecharmos essas portas pelo sangue de Jesus, pelo poder que há em Cristo, com a leitura da Palavra, no amor ao irmão, no perdão, o pecado entrará em nós!
 
Somos como os animaizinhos bebendo água num riacho de águas limpas: estão ali bebendo, comendo, se alegrando, às vezes com uma ninhadinha de filhotes, mas a onça, ou o leão estão ali à espreita! Estão à porta! Qualquer oportunidade dada, na melhor que apareça, eles saltarão e matarão!
 
O pecado jaz à porta, querendo entrar na tua mente, na minha mente, tentando impedir que sejam renovadas pelo poder de Jesus; está à porta do seu coração para que você não ame a seu irmão, para tirar de você tudo de bom que Deus tenham colocado ali.
 
Existe o sangue de Jesus nos umbrais da sua porta, irmão! Só vigiando, orando e ungindo com o sangue de Jesus todo o seu ser estará lhe resguardando desses ataques do pecado! Existe o sangue de Jesus na porta dos seus lábios, dos seus ouvidos, dos seus pensamentos? Se existe, graças a Deus! Só assim impediremos o pecado de entrar.
 
O pecado jaz à tua porta, se não fizeres o bem. É assim, irmãos! Ele jaz à porta da tua casa, dos teus filhos, assim como a fera faz com os filhotes do animalzinho da floresta! Mas a tua oração tem poder! Oremos a Deus e esses perigos se afastarão de nós. É por isso que quando pessoas invadidas por Satanás vem aqui em busca de ajuda, nós pedimos que todos os presente levantem as mãos sobre elas! A oração tem poder! Existe poder no servo de Cristo! Existe poder na Igreja de Cristo!
 
 
 
ONDE ESTÁ O TEU SEMELHANTE?
 
 
 
Para encerrar, vemos no versículo 9 Deus perguntando a Caim pelo paradeiro do seu irmão. Caim, brusco e arredio, responde grosseiramente para Deus: “Não sei. Por acaso sou guardador do meu irmão?”  Já estava em pecado. O pecado já havia entrado por alguma porta que ele deixou aberta? Chegou a responder mal para o Senhor!
 
Hoje pela manhã, quando o Espírito de Deus me dava esta palavra, Deus me fazia a mesma pergunta: “Onde está o teu irmão? Não estais fazendo como Caim fez, mas o que tens feito pelo teu irmão?”  Eu repasso essa mesma pergunta para você: “Onde está o teu irmão? Será que ele está ferido? Será que ele está morto? Ou pelo menos: Será que ele não está perdido por aí?”  Deus nos ajude que nenhum de nós tenha matado a um irmão, através de ofensas, de palavras ásperas, de perseguições, etc. 
 
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 
 
 
Quando o Senhor falou comigo esta manhã, aquilo me deixou impaciente. O Senhor me deixou claro que esse “meu irmão” pode ser a minha esposa, o meu filho, o meu vizinho, o meu irmão da Igreja, tanto o forte como o pobrezinho, aquele que não tem uma roupa para vestir, não tem o que comer. Deus me mostrou que o “meu irmão” é a cidade de Tubarão, é todo o universo! Todos nós  podemos ganhar almas para o Senhor. Se não evangelizarmos, ganhamos almas pelo louvor, pela oração, pela contribuição, pelo testemunho de vida!
 
Não vamos matar nossos irmãos! Ao contrário, vamos dar-lhes vida! Onde está o teu irmão? Vamos procurá-lo para dar vida espiritual a ele, em nome de Jesus! Fechemos esse acordo com Deus hoje! Vamos procurar o nosso irmão amanhã! Talvez ele esteja doente, talvez tenha fome! Qual será a sua dificuldade? Será que ele mora longe e não pode estar conosco na igreja e precisa de um apoio moral? Vamos procurá-lo, em nome de Jesus!
 
 
PREGADOR
 
 
Pr. Manoel Sipriano
 
 
A mensagem acima foi pregada no púlpito da antiga Igreja ADI, em Tubarão/SC, em 13/10/1992, quando O Pr. Manoelzinho se utilizou de Gênesis 4:1-9 como texto-básico. A transformação da pregação em mensagem escrita é um trabalho de Walmir Damiani Corrêa e posteriormente do site www.elevados.com.br. 



 
 
 

Por: Manoel Sipriano

Publicado em 23/05/2022

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022