Um encontro com Jesus

 UM ENCONTRO COM 

JESUS

 

 
 
Outra vez entrou na sinagoga, e ali estava um homem que tinha uma das mãos ressequida. Estavam observando-o para ver se curava no sábado, para o acusarem. Disse Jesus ao homem que tinha a mão ressequida: Levanta-te e vem para o meio. Então lhe perguntou: É lícito no sábado fazer o bem, ou fazer o mal? Salvar a vida, ou matar? Mas eles se calaram. Olhando para eles em redor com indignação, e condoendo-se da dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a tua mão. Ele a entendeu, e a mão foi-lhe restaurada completamente. Tendo saído os fariseus, tomaram logo conselho com os herodianos contra ele, procurando ver como o matariam.  (Marcos 3:1-6)
 
 
 
INTRODUÇÃO
 
 
 
Não há nada melhor do que ter um encontro com Cristo. Imagine ir a uma reunião evangélica, ouvir hinos, sermão, orar, mas não ter um encontro com Cristo! 
 
Jesus ia à sinagoga todos os sábados, pois era Seu constume, onde o povo se reunia para ouvir a leitura da Lei Judaica. Provavelmente a sinagoga estava cheia, Ele observa tudo, pois nada fugia ao Seu olhar. Apesar da multidão, Jesus viu o homem no meio dos outros, detectou a sua necessidade. Lucas, homem meticuloso, detalha no seu evangelho que era a mão direita do homem que estava mirrada. Oxalá que estejamos nós também sob o olhar de Jesus, nesta noite, que Ele nos descubra, nos observe no meio da multidão, que Ele venha a detectar os problemas que estão a nos afligir.
 
 
 
NADA FOGE AO OLHAR DE JESUS
 
 
 
Mas, como já dissemos, nada fugia ao olhar de Jesus. Não foi só o homem de mão mirrada que Jesus observou. Ele também contemplou os olhos dos sacerdotes, dos escribas, dos fariseus... Eles tinham um olhar de inveja, um olhar tenebroso.
 
O verso 2 descreve as características desses homens, que eram os líderes da sinagoga. Queriam ver se Jesus curaria num dia de sábado, para depois requererem d’Ele esse pretenso erro. Esses homens não foram lá para terem um encontro com o Senhor, mas para procurarem erros, para julgarem a Jesus.
 
E nós, queridos irmãos? Quantas vezes viemos à igreja com a motivação errada! Já viemos à igreja por costume, para encontrar um grupo de pessoas que também a frequentam, para ouvir o coral, enfim, tudo, menos para ter um encontro  com Cristo.
 
Jesus vê tudo, comove-Se com a situação daquele homem, move-Se de compaixão. É próprio do Senhor Jesus. Mas, ao mesmo tempo, encara com dureza, com firmeza àqueles que Lhe buscavam acusar. E diz para o homem: “Levanta-te e vem aqui para o meio!” O objetivo de Jesus, ao ordenar isso, era mostrar o problema conhecido para todos os presentes, principalmente para os líderes da sinagoga.
 
 
 
A SALVAÇÃO É UM MANDAMENTO
 
 
 
É bom observarmos que antes de termos um encontro com Jesus na igreja, nós também sofremos de alguma atrofia física ou espiritual. Você se lembra de como você era antes de se encontrar com Cristo? Feridas internas, problemas que atrapalhavam o seu desenvolvimento espiritual, intelectual, profissional... Efésios 2:2-5 diz que todos pecaram e por isso sofremos de alguma forma.
 
A segunda situação que notamos é que o convite para o homem vir para o meio tem uma conotação de mandamento, de ordem. Quem sabe você está sendo convidado, nesta noite, para vir aqui para a frente, também, você que veio aqui na igreja pela primeira vez, você que está esperando um chamado de Jesus. Afinal, a salvação é um mandamento e não um oferecimento.
 
Ninguém está fazendo um favor para Jesus, acolhendo-O num cantinho do seu coração. Ele é o Rei da Glória! Ele não precisa de cantinhos! O cantinho é que será exaltado pelo fato de ser ocupado por Jesus! Aceitar a salvação através de Jesus é um mandamento! Tanto é assim, que se não nos arrependermos dos pecados, se não mudarmos de vida, o castigo virá nos apanhar. É mandamento, é ordem!  Não há outra alternativa! Ou você se salva ou virá o castigo para você!
 
Tem gente que acha que pecado é só roubar, matar, etc., coisas  que propiciam um lugar na cadeia. Mas há tantas reservas escuras guardadas, tantos pecadinhos escondidos aqui dentro de nós! Quanto orgulho, quanta vaidade, quanto fingimento... Temos que entender, como diz Efésios, que somos todos pecadores destinados ao inferno, e que isso só será evitado se formos salvos por Jesus. Você entendeu, agora? Você tem escolha, mas só uma lhe trará felicidade. Jesus faz o firme convite, o chamamento, Ele ordena que nos arrependamos dos nossos pecados. Só após atendermos ao chamamento, conseguiremos ver a operação de Jesus na nossa vida.
 
 
 
JESUS ASSUME O PROTAGONISMO
 
 
 
Voltemos ao nosso texto. O homem atendeu ao chamado, foi à frente, no meio de toda a multidão presente, sob todos os olhares, e as idéias iam bailando na mente doentia daqueles líderes religiosos. Estavam premeditando morte para Jesus, pelo fato d’Ele curar num sábado!
 
Mas Jesus não tinha medo desses homens. Manteve o Seu propósito. O homem da mão mirrada precisava reconhecer publicamente a sua necessidade. Isso acontece conosco! Costumamos nos mascarar para não mostrar o abismo que existe dentro de nós. Tomemos sempre exteriorizar nossas fraquezas.
 
 
Vou contar um breve testemunho:
 
 
Em Rivera, Uruguai, conheci um casal muito bem sucedido na vida, com um filho único que era tudo para aquele casal. Um dia, a mãe, ao dirigir-se para a porta do mercadinho, para mais um dia de trabalho, deparou-se com seu único filho enforcado, pendurado no caibro da casa. Diante do sofrimento, a mãe veio a falecer; o pai foi parar no hospital. Acabou-se tudo, de repente. Na aparência, tudo estava bem; lá dentro, um abismo! Muitos rostos conseguem esconder artificialmente o desastre que são suas vidas.
 
 
Voltando ao nosso texto, o homem foi em frente, mostrou a mão ressequida, prontificou-se a expor seu problema e testemunhar a cura desse problema, futuramente. Quantos de nós estaríamos dispostos a clamar, também, como esses homens que foram abençoados pelo ministério de Jesus! O cego Bartimeu, por exemplo, quanto mais mandavam Ele parar de gritar, mais ele gritava pedindo por misericórdia a Jesus. Foi sua voz que fez Jesus parar. Jesus ouviu seus brados.
 
Será que nossa voz tem conseguido ser ouvida no meio do vozerio que cerca Seus ouvidos? Ou você só se contenta em vir à Casa de Deus para cantar, folhear sua Harpa Cristã, cumprimentar seus irmãos com a paz do Senhor, etc.?  Deus está nos chamando a ter uma experiência pessoal com Ele. Quem já a teve, entende o que estou dizendo. Muda os pensamentos a respeito de Deus. Muda tudo! Recebe-se respostas de Deus.
 
 
 
JESUS SE JUSTIFICA DIDATICAMENTE
 
 
 
Jesus queria que a necessidade do homem se tornasse flagrante perante todos. Quando Jesus pergunta aos expectadores se era lícito curar num sábado, todos se calaram. Seria proibido fazer um  bem no sábado?  Pois é... Todos perceberam que Jesus conhecia a Lei de Moisés. Se a Lei abria exceção até para socorrer animais em dificuldades, como proibiria de se socorrer um ser humano em dificuldade?  Aquele homem valia muito mais do que um jumento atolado, ou uma ovelha presa num espinheiro!
 
Mas Jesus estava cercado de espíritos contraditórios. E agora? O que seria mais lícito: premeditar uma morte no sábado ou curar no sábado? Jesus não poderia esperar pelo dia seguinte para operar um milagre, para fazer o bem! Já os religiosos queriam impedir aquela bênção!
 
 
 
 
Em terceiro lugar, é necessário que se exerça a fé. Jesus mandou o homem fazer uma coisa que Ele não poderia fazer: levantar o braço inerte, mirrado. É esse o método costumeiro de Jesus: a manifestação pública da fé. Levantar a mão mirrada que não pode ser levantada, nem estendida. E o homem esticou a sua mão com toda a fé que dispunha. O milagre aconteceu! As barreiras caíram em muitos corações ali presentes.
 
 
 
PEDRO NÃO QUIS DAR OUTRO PASSO
 
 
 
Não sei qual é a sua necessidade, mas ela poderá desaparecer, se for entregue para Jesus. Deus será glorificado nisso. Se Deus te manda fazer uma coisa, faça! Nem que seja para dar o próximo passo num abismo, dê! Ele sabe o que está fazendo! Manifeste a sua fé!
 
Você lembra daquela passagem em que Pedro enfentava a tempestade num mar revolto, e que Jesus apareceu à sua frente, parecendo um fantasma no escuro, andando sobre as ondas revoltas? Impulsivo como era, Pedro pede para ir ter com Ele sobre as águas. “Vem, Pedro!” foi Palavra Rema de Jesus para o apóstolo. Deus queria ser glorificado naquela hora. Não importa se é normal andar-se sobre a água, ou não! Basta que não se duvide! Pedro desceu do barco, caminhou para Jesus sobre as águas, com os olhos fitos no Mestre. Mas quando ele se preocupou com as águas revoltas, com o perigo, Pedro começou a afundar e Jesus teve que segurá-lo pelas mãos, evitando que ele se afogasse. Quando estamos rodeados de problemas, esquecemos de olhar para Jesus, esquecemos que Jesus é muito maior do que qualquer problema!  Afundamos!
 
“Homem de pouca fé!”  Foi assim que Jesus advertiu a Pedro! Se você está passando por um grande problema, digo a você que o Jesus que socorreu a Pedro é o mesmo Jesus que está ao teu lado hoje, te chamando para que venhas à frente, que te exponhas, que te entregues.
Tem gente que não abre a mão nem para ofertar na igreja e quer que Jesus segure sua mão! Passa por caído, por um necessitado e não ajuda, não dá a mão, e quer que Jesus o pegue pela mão! Esses comportamentos não combinam!
 
 
 
 
 
 
A IGREJA INCRÉDULA DA ATUALIDADE
 
 
 
Oxalá o povo evangélico estivesse por cima, hoje, como estava até o terceiro século depois de  Cristo, na época do Imperador Constantino, quando tudo andava no ritmo da Igreja. Os governantes, os reis, tudo girava em torno da Igreja.
 
Atualmente, os candidatos, os governantes, os empresários, enfim, os poderosos só tomam grandes decisões depois de consultarem os astros, os pais-de-santo, os guias de terreiro. O ocultismo comanda a sociedade, hoje. Sem dúvida, a História mostra que a Igreja perdeu a batalha: não está mais por cima.
 
Hoje em dia tem crente que tem vergonha de orar num restaurante, tem vergonha de andar com a Bíblia por aí. São circunstâncias que o diabo criou! Mas, não temas! A salvação de Jesus ainda é completa, redime a nossa alma, nos coroa de benignidade e nos garante a vida eterna.
 
 
 
CONSIDERAÇÕES FINAIS
 
 
 
É isso que Jesus faz, é isso que Jesus fez com o homem do nosso texto. É isso que Ele quer continuar fazendo nesta noite, neste lugar! Ele é o Senhor, Ele é o Cristo glorificado! Aquilo que a religião até hoje não pode fazer por ti, Jesus pode fazer!
 
Jesus está aqui para encaminhar a tua vida, para te trazer salvação. Só assim você vai viver dias gostosos, só assim você se livrará dos inconvenientes que esta vida terrena lhe reserva.
 
Jesus chama, ordena a salvação, porém exige reconhecimento e arrependimento dos pecados, e uma dose muito grande de fé na Sua obra.
 

PREGADOR
 
 
Pr. Adão Ney Schaff
 
 
A mensagem “Um encontro com Jesus” foi pregada pelo Pr. Adão no templo antigo da Igreja ADI em 24/07/1992, na cidade de Tubarão/SC, utilizando-se do texto-base Marcos 3:1-6. A transformação da pregação em mensagem escrita foi um trabalho de Walmir Damiani Corrêa e posteriormente do site www.elevados.com.br. 

 
 

Por: Adão Ney Schaff

Publicado em 23/05/2022

Procedência - www.elevados.com.br

Todos os direitos reservados ©elevados.com.br 2013 - 2022